De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

Roupas para moradores de rua: uma ideia que pega

Quem escreveu

Renato Salles

Data

11 de September, 2015

Share

É muito legal acompanhar quando uma ideia simples e boa (no sentido mais generoso da palavra) se espalha pelo mundo e influencia cada vez mais gente. Por isso eu gosto de ver sempre o que anda acontecendo pelo mundo com o projeto The Street Store. A ideia: pegar roupas doadas e montar ‘lojinhas’ de roupa gratuitas para que moradores de rua possam escolher o que mais precisam e cai melhor em seus corpos desprotegidos. Resultado: começou na África do Sul em 2014, e até agora já aconteceu em países como Bélgica, Canadá, México, Índia, Estados Unidos, Malásia, Noruega, Colômbia, Argentina, Costa Rica, Honduras, Gana, Nova Zelândia, Inglaterra, Grécia, Senegal, Peru e Israel.

Aqui no Brasil, com a situação bastante grave que temos referente à miséria, claro, não poderia faltar uma ação como essa, e já tivemos a Street Store oficial nas cidades de Belém, São Paulo, Fortaleza, Floripa, Itaberaba (BA), Itajaí (SC) e Teresina. Digo oficial porque essas são as que aconteceram com o selo da ONG sul-africana, mesmo eles não tendo nenhum interesse comercial em cima da marca. Mas outras tantas ações similares, ou quase iguais, aconteceram espontaneamente em várias outras cidades. Aqui mesmo em São Paulo eu já fiquei sabendo de outras como é o caso do Lojinha de Rua.

Bom, como todo esforço coletivo é bem vindo, nós do CoP queremos ajudar com o que podemos fazer de melhor: ajudar a divulgar o trabalho de quem quer fazer o bem. E no próximo fim-de-semana, no sábado (20), quem quiser colaborar, pode aparecer com suas doações no Vista-me São Mateus. O Raphael, dos blogs SOS Solteiros e Design & Café, e mais alguns amigos montaram um projeto de caráter público/gratuito que irá promover doação de roupas, em forma de bazar, para pessoas que moram nas ruas, permitindo que elas possam escolher aquilo que desejarem, sem ter que pagar por isso. Sem nenhum caráter econômico, político ou religioso. Só para ajudar quem precisa mesmo.

capa_evento_facebook

Quem quiser participar, pode levar suas doações ate dia 14 para 2 endereços de coleta, onde as peças sofrerão uma triagem:

– Lavanderia Limp Tutti | Rua Santo André, 344 – Vila Assunção – Santo André – SP | Horário de funcionamento: 8:00 – 19:00 horas (seg. a sex.) e 8:00 – 14:00 (sábados).

–  Specchio Malhas | Av. Lino Jardim, 544 – Vila Bastos – Santo André – SP | Horário de funcionamento: 9:00 – 19:00 horas (seg. a sex.) e 10:00 – 17:00 (sábados).

Se não der para ir até esses lugares a tempo, dá para levar as peças que estiverem sem uso no dia do evento mesmo. Outra forma de ajudar é divulgando para outras pessoas, seja pelo FB, ou até pelo instagram @vistamesm. Interessou? Aqui estão as informações:

Evento: Vista-me São Mateus
Data: 20/09 (domingo)
Horário: das 9:00 h as 17:00 h
Local: Largo de São Mateus, São Mateus – São Paulo – SP
Proximidades: Av. Mateo Bei, Av. Ragueb Chohfi, Av. Sapopemba e Terminal Metropolitano de São Mateus.

Mais infos aqui.

Bora ajudar?

Foto do destaque: Brasil Post

Quem escreveu

Renato Salles

Data

11 de September, 2015

Share

Renato Salles

Para o Renato, em qualquer boa viagem você tem que escolher bem as companhias e os mapas. Excelente arrumador de malas, ele vira um halterofilista na volta de todas as suas viagens, pois acha sempre cabe mais algum souvenir. Gosta de guardar como lembrança de cada lugar vídeos, coisas para pendurar nas paredes e histórias de perrengues. Em situações de estresse, sua recomendação é sempre tomar uma cerveja antes de tomar uma decisão importante. Afinal, nada melhor que um bom bar para conhecer a cultura de um lugar.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.