De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

Vinhos de até R$50 para beber sem medo

Quem escreveu

Paulo Salerno

Data

30 de August, 2015

Share

Sempre me dizem que eu só valorizo importados, vinhos caros e que só gosto de vinhos velhos! Mas é possível gostar de bons vinhos e ainda assim não gastar uma fortuna. Pensando nisso fiz uma seleção de vinhos que custam até R$ 50,00, fáceis de comprar na internet, no supermercado e/ou em lojas especializadas.

Por mais que eu saiba que existem muitos vinhos com bom custo x benefício, essa é apenas uma lista pessoal. Selecionei vinhos que compro, que bebo, que já bebi e cada vez que preciso de um vinho apresentável sem gastar muito eu tiro um deles da cartola. Afinal tomar bons vinhos não significa gastar muito dinheiro. Óbvio que quando você gasta muito em um vinho ele pode até não agradar ao seu paladar, mas ele nunca será ruim.

Mas qual é a mágica de para escolher esse vinhos? O meu gosto pessoal é por vinícolas pequenas com produções reduzidas onde eu posso provar os vinhos com muita tipicidade, mas quando falamos de vinhos de R$ 50,00 acabamos falando, na maior parte do tempo, de vinícolas comerciais e de grandes produções. Óbvio que não precisamos ir atrás de Reservado, de Santa Julia, de Dona Dominga.

Foto: Markus Mainka. Cortesia: shutterstock.comFoto: Markus Mainka. Cortesia: shutterstock.com

Vou falar das lojas virtuais das vinícolas, dos supermercados, das lojas especializadas e dos sites de venda apenas na internet. Com isso temos uma ampla gama para comprar os seus vinhos a preços que todo mundo pode pagar.

valmarinotannatValmarino: Eu gosto da vinícola, sou fã do XVIII e dos espumantes, mas aqui vamos falar dos vinhos básicos. Por lá temos um Tannat 2013, uva que se deu muito bem no Uruguai e que tem sido produzida cada vez mais no Brasil. Já ganhou alguns prêmios e é uma ótima opção para dias mais frios. Tannat Safra 2013, R$ 38.

domcandidoDom Candido: Conheci a vinícola há alguns anos e eles estavam lançando ou relançando o Espumante Brut. Apesar de ser um espumante feito por charmat e não pelo método tradicional, não fez feio. No dia em que abrimos tinha uma bela e longa perlage com bolhas bem finas. Curiosamente ele ganhou uma degustação às cegas da Revista Playboy logo depois fazendo as vendas subirem. Muita gente criticou a degustação, a revista Playboy, mas como na famosa degustação dos franceses contra os californianos em 1973 o resultado foi inesperado. Então não importa o quanto se fala mas o espumante é bem legal. Espumante Brut Dom Cândido, R$ 49.

avanti-pinot-noir

Supermercados Zona Sul: Bom como eu sou carioca e sempre tem um zona sul perto de casa eu geralmente compro vinho e espumante da Aimery, que são um Cremant de Limoux feito por método tradicional, mas que infelizmente não entra na lista porque custa mais que R$ 50.  Porém tem dois vinhos que eu sempre compro, um por gostar de Rose e o outro um italiano Pinot Noir que já comprei algumas vezes. Ambos são boas escolhas quando o orçamento está apertado e a vontade de beber um vinho que você possa ser servido aos amigos sem ser xingado mais do que juiz ao marcar pênalti nos 45 minutos do segundo tempo. Os vinhos são o tinto italiano Avanti Pinot Noir, R$ 29,97, e o rose francês Villa Garrel Cuvee, R$ 44,64.

489957

Supermercado Pão de Açúcar: Para mim é o supermercado que tem a melhor seleção de vinhos no Rio de Janeiro. É para lá que corro quando não me programei, pois a adega deles é bem servida. Por lá se encontra o Adobe da Emiliana, e de muitas outras vinícolas, que são vinhos bem cuidados mas como sempre são vinhos de supermercado. Seleciono dois vinhos que comecei comprando na faixa de R$25-30 reais e hoje estão batendo na trave dos R$50. O primeiro um Clos de Torribas Granacha, R$46,90, da vinícola Pinord, eles também tem um Tempranillo com Cabernet Sauvignon, mas que ultrapassam o nosso limite do post, mas às vezes eles entram em promoção. A vantagem é que muitas vezes é possível comprar vinhos mais antigos 2001, 2008 e até 2005. Então fique de olho. O outro é um Pinot Grigio Rose Italiano Vladorella, R$ 49,90, apesar da cor na página estar bem rosa o rose é bem claro e quando abrimos deixou todos em dúvida se era branco ou rose. E o vinho fez bonito no nosso almoço e sigo comprando.

dobeemiliana

Supermercado SuperPrix: outro supermercado carioca que fica ao lado da minha casa. Tive uma grata surpresa ao escrever esse post, pois encontrei um Adobe Emiliana Gewustraminer por R$ 39,90 (agora já está R$ 44,90). Sabe uma pessoa feliz? Sou eu. Eu adoro esse vinho, que é de uma vinícola com vinhedos orgânicos que cuida bem de seus vinhos e faz um branco que não só bebo sempre com os amigos, que acabo sendo presenteado com ele. A outra opção é um Tannat da Juanicó da Don Pascual, R$ 29,90. É um daqueles tannat com muitos taninos, então ao abrir deixe-o respirar antes de beber ou coloque em um decanter e seja feliz.

woodbridgepinotnoir

Supermercado Sonda: Frequento menos, mas quando vou à São Paulo e preciso de um vinho acabo passando por lá se estiver por perto. Não achei uma seleção boa e tenho apenas um destaque, um vinho verde branco português Borges Alvarinho por R$43,98, que é uma uva bem verão, bem fresca e um californiano de uma vinícola bem tradicional por lá, o americano Robert Mondavi Woodbridge Pinot Noir por R$ 39,90.

vinho-tinto-mendoza-argentina-joffre-expressiones-de-terroir-malbec-2014_siteGrand Cru: é uma daquelas lojas bacanas que você encontra, mas que muita gente tem medo, vergonha, preocupação ou um misto dos três para entrar. As lojas são bonitas e tem vinhos e preços onde o céu é o limite, mas ainda assim você pode entrar e o descobrir que eles também tem vinhos que cabem no bolso. Eu pedi ajuda de amigos que trabalham lá para escolher os vinhos. Curiosamente ambos escolheram um Malbec argentino, o Malbec Joffré 2103 por R$45 e o outro um Malbec Gascón Escorihuela 2013 por R$ 53. O primeiro confesso que nunca provei, mas confio no gosto de quem o escolheu, o segundo já experimentei aqui e Argentina e é realmente bom. São bons exemplos de Malbec argentino decentes.

Quem me conhece vai dizer “Mas você? Indicando Malbec argentino?” seguido da frase que o mundo não precisa de outro Malbec argentino. Sim, eu acho que existem muitos malbecs argentinos e que muitas vezes já bebemos o suficiente deles, mas isso não quer dizer que eu não beba e que também não possa indicar, então prove um e divirta-se.

ciconia

Bacco´s: uma loja em São Paulo que tem me surpreendido com algumas promoções. Comprei um Haut Medoc com eles o Saint Emilion, Michel Torino, Marcelo Miras, todos por bons preços, alguns de rótulos que eu conhecia e outros não. As indicações que me deram de vinhos de até R$50 foram o tinto português Ciconia 2014 com uvas Aragones, Syrah e Touringa Nacional por R$ 41,90 e o um nacional, o Dadiva´s Chardonnay da Lidio Carraro por R$ 48,90.

coastal-hills-cadence-chardonnay-2009-16212-6267-21261-1-product

Sonoma: Já tem quase dois anos que compro por lá. Nem sempre os preços são atraentes, mas eles me ofereceram boas opções que não estavam no catálogo do site. É um risco pois os produtos acabam e muitas vezes não voltam ao site, ou seja, são ofertas únicas que ao terminar, terminam pra sempre. Então vou arriscar um único produtor que tem dois vinhos por lá, o Coastal Hill Cadence, sendo um Merlot e um Chardonnay 2009 (R$ 35 no site, mas não é possível colocar na cesta). Eu vi e pensei “bom o Merlot deve estar legal mas um Chardonnay 2009 californiano?”. Desconfiei feio, ainda mais pelo preço. Mas enfim, como dizem se você for a Roma vá ver o Papa. E ambos estavam bem interessantes. Comprei de novo e seguiram interessantes, comprei uma terceira vez. E todo mundo que bebeu lá em casa gostou muito. Claro, afinal tempo de guarda de um vinho se bem armazenado, vai  faze-lo chegar ao seu máximo. Pena que vão se acabar (acabaram na publicação desse post). Se acha-los em algum lugar, não deixe de comprar.

11897-01

Wine: esse é o site que menos acesso.  Não tenho nenhum preconceito, o serviço de entrega é ótimo, os preços são bacanas, e eles tem feito muito pelo vinho, mas como eu tenho implicância com clubes de vinhos, eu pouco compro por lá. Eles tem um produtor que eu gosto muito, a Bodega Goulart de uma brasileira que produz vinho na Argentina já há alguns anos. O meu preferido é o M The Marshall, mas infelizmente ele está fora da faixa de preços, mas se você não se importa procure esse. Meus escolhidos são o G de Goulart por R$ 36 e o T de Torrontes, por R$ 32, o primeiro um varietal de Bonarda (para min uma das melhores uvas argentinas, mas eles insistem em Malbec e em Torrontes). A Bonarda é o melhor segredo argentino e o segundo um Varietal de Torrontes, um vinho floral e com grande ataque de aromas como um tTorrontes deve ser.

Temos muitos, mas muitos vinhos para escolher mas não terminaria nunca este post. Caso você tenha ou conheça uma loja, um supermercado fora do eixo Rio-São Paulo que se encaixe nessas condições, envie para mim, pois vivo querendo conhecer novos vinhos e será um prazer incluir outras localidades nessa lista. Agora abram um vinho e divirtam-se.

*Foto destaque: iravgustin – cortesia shutterstock.com

Quem escreveu

Paulo Salerno

Data

30 de August, 2015

Share

Paulo Salerno

Paulo é carioca, está na turma dos "enta" e manda muito bem na fotografia a maioria inusitada. Funciona a toda velocidade, tem duas empresas, mulher, filho, amigos, mãe, pai, celerados e gente de todo tipo a sua volta o tempo todo, entre os quais divide a sua atenção do jeito que dá. Adora quadrinhos, mangás, livros, música alta e tudo mais que lhe prenda a atenção e ajude a compor seu universo imaginário. É chegado em moda, vinhos, culinária, cachaças, champagnes e filmes, filmes e mais filmes.

Ver todos os posts

Comentários

  • Empório Santa Luzia, em SP. É um desbunde de adega! Fica a dica.
    - Gabriela Sharp
    • sabe que eu nunca estive no Emporio Santa Luzia mas sempre vou a Baccus na rua sergipe.
      - Paulo Salerno
    • eu adoro também.... geralmente compro vinhos por lá aqui em sp.... e o sommelier deles é ótimo
      - Lalai Persson

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.