Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Os curiosos sabores do Equador

Quem escreveu

Vanessa Mathias

Data

03 de September, 2015

Share

“A saudade começa pelo estômago” – li isso outro dia em alguma andanças internéticas infinitas.  Certamente sofro desse mal em viagens: saudade da comida. Nada para mim representa mais uma cultura do que o que se tem no prato.

Do frescor dos frutos do mar das costas equatorianas à dureza dos ingredientes andinos,  uma diversidade e mistura de sabores que só um país pequeno, com montanha, costa e floresta, com uma pitada de riquíssima herança indígena, pode oferecer.

Vi tantos grãos novos que perdi a conta. Só de milho, há 7 tipos. Batata? 20.

IMG_1197

O ají, molhinho à parte que vai em tudo, é aquela pimenta que não arde nem agride, mas enche o prato de personalidade.

Do esperado ceviche ao inusitado porquinho da índia assado, uma pequena coletânea do que não se pode deixar de comer por lá.

Ceviche

IMG_1199

O ceviche equatoriano é bem diferente do Peru, responsável por internacionalizar a entrada. Enquanto no país vizinho o principal é o peixe cozido em um suco cítrico, no Equador ele vem mergulhado dentro de um suco feito de ‘tomate de árbol’. Literalmente, um tomate que nasce em árvore.  O mais comum é o ceviche de camarão, mas também se encontra de polvo e de vários tipos de peixe. Na foto, de marisco.

IMG_1196

Interessante é que em geral vem acompanhado de guantil (pipoca) e banana da terra verde (plátano) frita.

Locro de papa

IMG_1193

Uma coisa que cai otimamente bem no frio dos Andes é caldo. E caldo, no Equador, é locro. Quase todos eles tem batata, e muitos com queijo ou milho em cima. E de vez em quando um abacate, porque abacate equatoriano a gente nunca dispensa.

Seco de chivo

Foto NM Globe
Foto NM Globe

Apesar de chamar seco, é bem molhado. É um ensopado em geral feito de ovelha, com um aspecto de carne de panela. Ele demora mais de quatro horas para ser feito, e o sabor cítrico é dado pelas naranjillas que vão no prato.

Empanadas de viento

IMG_1195

Diferente dos países da América do Sul, a empanada é praticamente um pastel, pois é frita. Não se deixe enganar pelo nome:  o recheio é de queijo, não de ar.

 Hayaca

IMG_1194

De origem índigena, é uma massa de milho com ovo, passas e frango, fervida na folha de bananeira.

Pan de Yuca

Foto SassySpoon
Foto SassySpoon

Pan de yuca é muito parecido ao nosso pão de queijo: só que melhor. (#desculpaminasgerais)  A diferença é que em vez de polvilho, é feito de farinha de mandioca.

Canelazo

Foto ZpatNation.Co
Foto ZpatNation.Co

Canelazo lembra levemente o famoso “Quentão” brasileiro – leva aguardiente (próxima à cachaça), canela, limão, açúcar e água. Mas claro, dependendo do toque do chef, pode vir mais ou menos. Ele é particularmente acolhedor ao sair do frio das montanhas.

Llapinpacho

IMG_1200

Um dos meus pratos favoritos, é uma espécie de purê de batata feito em discos e depois assado. Eles comem bastante com molho de queijo, ou guacamole, ou sal prieta (com uma espécie de amendoim)

Chifles

chifles

Banana da terra verde e frita. Troco por qualquer batatinha.

Helado de Paila

heladodepaila
Foto divulgação

Não é sorvete, é um sorbet… suco natural de fruta, pode ser de amora, de maracujá, guanábana e muitos outros sabores.

Cuy

cuyecuador

Se no Brasil achamos que porquinho da índia é amigo, lá é uma importante fonte de proteína entre as tribos indígenas. É só passar pelas regiões mais afastadas e estão assando os porquinhos na grelha.  E ele é conhecido por ser uma carne mais saudável que as demais.

 

E nas próximas semanas, nesse mesmo bat-canal e bat-horário, muito mais sobre o Ecuador!

Quem escreveu

Vanessa Mathias

Data

03 de September, 2015

Share

Vanessa Mathias

Seu exacerbado entusiasmo pela cultura, fauna e flora dos mais diversos locais, renderam no currículo, além de experiências incríveis, MUITAS dicas úteis adquiridas arduamente em visitas a embaixadas, hospitais, delegacias e atendimento em companhias aéreas. Nas horas vagas, estuda e atua com pesquisa de tendências e inovação para instituições e marcas.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.