De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

Oito lugares deliciosos para tomar um café na Vila Madalena

Quem escreveu

Renato Salles

Data

11 de September, 2015

Share

[Disclaimer: o Bergamota e o Aprendiz fecharam]
Sou uma pessoa de café. Claro, também adoro um chá e o capuccino ocasional. Mas café é o que me faz encarar o dia. Qualquer dia. Gosto do meu coado e com um pouco de açúcar. Às vezes acompanhado de um pão de queijo quentinho ou um brigadeiro.
Também sou madalenense – pessoa da Vila Madalena. A hoje área boêmia da cidade era muito diferente quando eu era criança brincando de pega na Rodésia acima do escadão da Fidalga. Mesmo assim, é meu bairro e onde decidi morar depois de uns anos fora de São Paulo. Vendi o carro e comecei a fazer tudo a pé, muitas vezes parando para tomar um café. Assim acabei conhecendo cafés espalhados pela Vila, para todos os gostos, bolsos e tipos. Alguns são novos, como o Cacao Sampaka. Outros estão na área faz tempo, como o Aprendiz.
No mapa e lista abaixo, indico alguns dos meus preferidos.

1. Coffee Lab
O melhor café de São Paulo está nessa escola de baristas na Fradique Coutinho. Isabella Raposeiras e time conhecem café e querem que você conheça também, sempre respeitando se você curte o seu com açúcar e ensinando pacientemente sobre método, moagem e torra dos grãos. Pra acompanhar, quitutes tipo queijo quente e bolos caseiros.  É um pouco mais caro que outros, mas no cuidado você enxerga o motivo. Só atenção para os horários: fica bem cheio na hora de almoço e nos finais de semana.
http://coffeelab.com.br/
2. Ekoa Cafe
Varanda, redes, clima colaborativo, mensagens positivas escritas com giz na parede, cardápio orientado pelas estações do ano. O Ekoa tem a vibração hippie da Vila Madalena e serve sucos orgânicos, brigadeiro de erva-cidreira, quiches e opções diárias de massas e sanduíches. O café é uma delícia e no melhor espírito gentileza gera gentileza você pode deixar um pago para o próximo cliente.
http://www.ekoacafe.com.br/
3. Café Aprendiz
O café é espresso ou coado, simples. Mas esse é um lugar com alma numa Vila Madalena cada vez mais parecida com Moema (ou seja: descaracterizada). Fica na divisa da Vila com Pinheiros e nasceu como sede do projeto Cidade Escola Aprendiz, de qualificação de jovens carentes. Hoje, funciona como restaurante (simples e ótimo!) na hora do almoço e apoia projetos como o Old.Net, que ensina o uso de computadores e internet para idosos.
http://cafeaprendiz.com.br/

4. Imbiss
Hot dogs, currywurst, pretzels, carta de cervejas artesanais: sim, é inspirado em Berlin. Por isso, o café (em dois blends: um pro dia, outro pra noite) é para acompanhar o Berliner, um tipo de sonho: bolinho doce frito, recheado com creme. Em breve começa a abrir para café da manhã.
https://www.facebook.com/imbissbr/
5. Cacao Sampaka
Tá, é uma chocolateria (cara) importada de Barcelona. Está na lista porque acredito que nada vai melhor com café do que brigadeiro e o daqui, em copinho de vidro (R$6), é delicioso. O pequeno jardim na frente é ótimo para passar o tempo e, no frio, eles emprestam umas mantinhas.
http://br.cacaosampaka.com/
6. Lá da Venda
Só tem um café disponível. É coado na hora, com coador de pano, e vem numa xícara linda. O restaurante da chef/proprietária Heloísa Bacelar tem tudo muito cuidado e bonito, incluindo a seleção de coisas brasileiras à venda, que vão de panos de prato à peças coloridas de ágata. Há quem diga que o pão de queijo é o melhor da cidade. Tendo a concordar.
https://www.facebook.com/lada.venda
7. Bergamota
Escondido dentro de uma galeria independente e central da Revista Cult, o Bergamota serve quiches, waffles, sanduíches e ótimos cafés, incluindo opções geladas no verão. É um lugar legal para fazer hora entre discos de vinil, revistas de arte e gente interessante. Fique de olho na agenda, já que sempre tem cursos e eventos rolando.
https://www.facebook.com/bergacafe
8. Le Pain Quotidien
É o mesmo lugar falso-autêntico que você encontra em qualquer cidade do mundo, com a mesma atmosfera e os mesmos produtos. Gentrificação à parte, fica na esquina de casa e por isso acabo sempre parando aqui. A loja na Rua Harmonia é um ótimo local para um papo, uma refeição ou para roubar wi-fi tomando café. A comida é sempre boa, os pães e cappuccinos também.
http://www.lepainquotidien.com.br/

Baristas em ação. Foto: CoffeeLab.
Baristas em ação. Foto: CoffeeLab.

E se você tiver alguma sugestão ou eu deixei de mencionar algo, por favor não se acanhe: deixe a dica nos comentários para que mais gente possa conhecer.
Post original da Gaía Passarelli
 

Quem escreveu

Renato Salles

Data

11 de September, 2015

Share

Renato Salles

Para o Renato, em qualquer boa viagem você tem que escolher bem as companhias e os mapas. Excelente arrumador de malas, ele vira um halterofilista na volta de todas as suas viagens, pois acha sempre cabe mais algum souvenir. Gosta de guardar como lembrança de cada lugar vídeos, coisas para pendurar nas paredes e histórias de perrengues. Em situações de estresse, sua recomendação é sempre tomar uma cerveja antes de tomar uma decisão importante. Afinal, nada melhor que um bom bar para conhecer a cultura de um lugar.

Ver todos os posts

Comentários

  • UPDATE: Bergamota e Aprendiz fecharam.
    - Gaía Passarelli

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.