Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Lugares para fugir do calor: Hamburgo

Quem escreveu

Jo Machado

Data

15 de January, 2015

Share

Hamburgo é uma cidade com 1200 anos de história, situada ao norte da Alemanha e margeada pelo Rio Elba. É a segunda maior e uma das mais ricas do país, além de ser considerada um dos maiores polos de cultura e negócios. Conhecida como a “porta de entrada do mundo”, abriga o porto do Mar do Norte, o maior do país e o segundo da Europa, onde ancoram navios de carga e turismo vindos de todos os lugares do mundo. No verão, entre junho e agosto, a temperatura é agradável com máximas de 23º C. Contudo, no inverno, um friozinho bem suportável na casa dos – 2ºC toma conta das pontes da cidade. Hamburgo não é uma cidade de passagem, é uma cidade para se perder pelo menos 3 dias e conhecê-la de forma intensa. Afinal, é fantástica a oferta de atrações e entretenimentos: são 31 teatros, 6 auditórios, 50 museus e 4 mil restaurantes. Além, é claro, das 2302 pontes que juntas somam mais que as pontes de Veneza e Amsterdã juntas.

shutterstock_164258030

Por que ir?

Embora seja considerada uma cidade muito rica, Hamburgo é a 26º na lista de cidades mais caras da Europa. Além de ser plana e com clima ameno, a cidade é foco turístico de famílias, o que a deixa com um clima eterno de cidade do interior. A arquitetura e a forte presença de cultura também fazem de Hamburgo uma cidade curiosa e excêntrica. A mais sensacional galeria de artes da Alemanha, a Kunsthalle, os clubes na Reeperbahn e os passeio de barco pelos canais também abrilhantam a cidade como destino turístico. Lembrando ainda que Hamburg tem uma boa rede de metrô e ônibus que cobrem praticamente toda a cidade. À noite, o ônibus noturno conhecido como nachtbus, liga todos os bairros da periferia com o centro da cidade.

O que fazer?

Um dos bairros mais conhecidos de Hamburgo é o St. Pauli, considerado o bairro jovem e alternativo, onde estão concentrados os bares, restaurantes e galerias. St. Pauli hospeda lugares super interessantes, como a Igreja de St. Michaelis, um dos lugares mais visitados da cidade. O Café May, que fica pertinho da estação de metro de St. Pauli é parada obrigatória para um delicioso café da manhã.

Outra região super interessante e inusitada da cidade é a Reeperbahn Straße, que é muito similar a região da Red Light District em Amsterdã, com seus diversos restaurantes, bares, casas de striptease e sex shops.

Rathausmarkt, antiga praça de mercado na Idade Média, é onde está o imenso e imponente prédio neo-renascentista da prefeitura de Hamburg, a Rathaus, símbolo da cidade. Esta parte da cidade é encantadora, com destaques para os antigos armazéns, as grandes ruas comerciais e as lindas pontes.

Não deixe ainda de visitar a região da Cremon Straße, onde você pode encontrar lojas, casas residenciais tradicionais e o cais do porto. E a Deichstraße, uma antiga rua comercial, tem lojas e um grande número de restaurantes e bares que convidam você para ficar e relaxar. Imperdível!

No porto não deixe de visitar um dos navios-museus ancorados ali, o Cap. San Diego, construído em 1961 como um navio de carga e que é desde 1986 um museu. Ali você poderá visitar os quartos do navio e a cabine do capitão.

*Foto destaque: unsplash.com/@nck

Quem escreveu

Jo Machado

Data

15 de January, 2015

Share

Jo Machado

O Jo é do tipo que separa pelo menos 30% do tempo das viagens para fazer o turista japonês, com câmera no pescoço e monumentos lotados. Fascinado pelas diferenças culturais, fotografa tudo que vê pela frente, e leva quem estiver junto nas suas experiências. Suas maiores memórias dos lugares são através da culinária, em especial a comidinha despretensiosa de rua. Seu lema de viagem? Leve bons sapatos, para agüentar longas caminhadas e faça uma boa mixtape para ouvir enquanto desbrava novos lugares. Nada é melhor do que associar lindas memórias à boas canções.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.