Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Luang Prabang em 3 restaurantes - e 1 bar

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

20 de January, 2015

Share

Luang Prabang é daquele tipo de cidade que te enfeitiçam e após poucas horas no lugar, você já está completamente apaixonado. Não conheço ninguém que foi para lá e não tenha pensado em passar uma temporada por aquelas bandas. É uma cidade pequenina, com cerca de 50 mil habitantes, era a capital real antes do país se tornar comunista e o centro histórico é patrimônio mundial da UNESCO.

A influência da colonização francesa é bem presente, você percebe na arquitetura, o que deixa tudo muito mais charmoso, e especialmente na culinária. A qualidade dos restaurantes da cidade é impressionante e você tem vontade de entrar em todos que você passa na frente. Mas atenção: tudo na cidade acaba cedo e os restaurantes já estão fechando as portas às 22 horas (os bares às 23:30). Separamos 3 deles que já adicionamos na lista de favoritos, e um bar, afinal ninguém é de ferro e aquela cervejinha no final da noite é essencial.

L’Elephant e L’Elephant Vert

Reprodução L'Elephant
Reprodução L’Elephant

O L’Elephant Restaurant é um francês mega charmoso na cidade. A comida é de alto padrão e o ambiente é super agradável. Não espere preços baixos, se estiver vindo de países como Vietnã, você vai se assustar um pouco com os valores. Mas vale a pena, a comida é deliciosa e tradicional francesa, com ingredientes locais e cultivados na própria horta. O restaurante fica em um prédio antigo dos anos 60, próximo ao Mekong. O L’Elephant Vert foi uma extensão que abriram do primeiro, este com opções de menu vegano, porém você pode pedir basicamente os mesmos pratos em qualquer um dos dois, já que eles dividem a cozinha. Como opção, peça um dos menus já prontos, compostos de entrada, prato principal e sobremesa. São  3 opções: o do caçador (23 euros), o vegetariano (16 euros), saudável (15 euros – sem sobremesa). Eles ainda oferecem um menu de pratos lao (11,5 euros, com 6 pratinhos e sobremesa) e um degustação sabor do Laos (17 euros, com 8 pratinhos e sobremesa)

Endereço: Vat Nong, Luang Prabang, Laos

Tamarind

Reprodução Tamarind
Reprodução Tamarind

O Tamarind é provavelmente o lugar onde você vai comer a comida mais típica de Laos. Ele também é uma escola de culinária para aqueles que desejam se aventurar pela culinária do país e tem uma pequena lojinha (uma prateleira), onde vendem alguns produtos típicos de país, como a cestinha para colocar sticky rice, pimentas, chás e lao-lao – o whisky de arroz que eles tomam por lá. De entradinha, peça o sticky rice com os molhinhos (jeow) e khai pene (folhas de algas secas do Mekong, com sementes de gergelim, tomate, alho e cebola) para acompanhar. Para o principal, se joga no búfalo, mesmo que demore um pouco mais para ficar pronto. Eles ainda oferecem alguns pacotes, como um de jantar (12 euros), uma refeição Luang Prabang (10,50) e o Aventureiro Lao Gourmet (16 euros) – os dois últimos tem que ser pedidos um dia antes. Ainda, toda a sexta rola o Barbecued Fish Feast, uma refeição compartilhada onde há uma demonstração da etiqueta para se comer e a explicação do significado do evento. Custa 10,50 por pessoa e deve ser reservado com antecedência.

Endereço: Ban Vat Sene, Luang Prabang

Coconut Garden

Reprodução Coconut Garden
Reprodução Coconut Garden

Dos mesmos donos do L’Elephant Vert, o que mais vale no Coconut Garden é o ambiente: duas áreas externas lindas e super agradáveis. Fica na rua principal da cidade, não tem como não passar por lá. No restaurante, você encontra pratos de todo o sudoeste asiático, não apenas lao, mas também tailândes, vietnamita e camojano. E, se você já não aguenta mais ver comida asiática na frente, eles têm opções ocidentais. A sugestão aqui é pedir o menu degustação, existe uma opção com carne e uma vegetariana, cada um com 6 pratos e sobremesa por 12 e 10,5 euros. respectivamente. Vá com fome, porque é muita comida. Outra sugestão é aproveitar a atmosfera do lugar e ir tomar um brunch por ali.

Endereço: Sisavangvong Road – Luang Prabang – Laos

Bar: Icon Klub

Reprodução Icon Klub
Reprodução Icon Klub

O Icon Klub não é o bar de balada na cidade – se você está esperando por isso, vá ao Utopia que você ficará mais feliz. Ele está por lá desde 2009 e quem cuida de tudo, entre fazer coquetéis e servir, é a própria dona. A decoração é super artsy e você corre o risco de encontrar alguém tocando violão ou um recital de poesia alguma noite por lá. E se você está só e quer fazer amigos, sente no balcão. Recomendado para aqueles que como eu não sabem viver sem um boteco. 6 dias por semana, das 17 às 23:30.

Endereço: Ban Xiengmouane,  Luang Prabang (Se você procurar por esse endereço no GoogleMaps, ele te mandará para o lugar errado. Siga o mapa no site).

* Foto de capa por Peter Stuckings / Shutterstock.com

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

20 de January, 2015

Share

Dani Valentin

A Dani gasta todo o seu dinheiro com viagens. Um de seus maiores orgulhos é dizer que já pisou em cinco continentes. É do tipo sem frescura, que prefere localização a luxo e não se importa de compartilhar o banheiro de vez em quando. Adora aprender palavras no idioma do país que vai visitar e não tem vergonha de bancar a turista.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.