Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Como é ficar no Convento do Espinheiro, em Portugal

Quem escreveu

Gaía Passarelli

Data

30 de January, 2015

Share

O Alentejo é o centro-sul de Portugal, uma região árida e cheia de história, onde oliveiras milenares cercam castelos mouros e turistas tropeçam em ruas de pedra. Começa no centro do país, delimitado pelo Rio Tejo (daí o nome) e se extende ao litoral sul, fazendo divisa com a Espanha ao leste. É também a região menos habitada de Portugal: a capital Évora, Patrimônio Mundial da UNESCO, tem hoje metade dos habitantes que tinha na Idade Média.

Colado em Évora, há cerca de dez minutos de carro, fica o Convento do Espinheiro, construído no século XV, onde dormiram reis e rainhas da dinastia de Avis e transformado em hotel por um grupo de hospedagem de luxo.

O Convento do Espinheiro em foto do começo do século passado / divulgação.
O Convento do Espinheiro em foto do começo do século passado / divulgação.

O que é: um convento português da ordem de São Jerônimo construído no século XV e transformado em hotel e spa do grupo Luxury Collection em 2005.

Onde fica: a dois quilômetros de Évora, capital do Alentejo e berço da dinastia de Avis.

O que você vai encontrar: conforto, céu limpo, aulas de história, refeições deliciosas e a provável adega de vinhos mais bonita do mundo, construída numa antiga cisterna de arquitetura gótica.

A adega construída na antiga cisterna tem apenas vinhos alentejanos. Foto: Matthew Shaw / divulgação.
A adega construída na antiga cisterna oferece os melhores vinhos alentejanos. Foto: Matthew Shaw / divulgação.

O que tem nas suítes: todos os 92 quartos oferecem o que se espera de um hotel de luxo, como cama king size, lençóis de mil fios e chocolatinhos diários. As suítes são decoradas com móveis Dolce & Gabbana e tem um quê de luxo italiano. Pense estampa de bicho, espelho, dourado, cromo. Os quartos são amplos e muito confortáveis, com extensas janelas que dão vista para o árido alentejano. O hotel foi expandido em 2009 e os quartos novos são ótimos, mas tente ficar em uma das suítes construídas dentro do antigo convento.

Suíte Grand Luxe, com móveis Dolce Gabbana. Foto: divulgação.
Suíte Grand Luxe, com móveis Dolce Gabbana. Foto: divulgação.

O que comer: pão assado no forno do convento, azeite produzido no local, migas alentejanas. A cozinha do chef honra as tradições da região e usa apenas ingredientes locais. Faça um pedido para comer na tasca do hotel, que só funciona mediante reserva, para grupos de até 12 pessoas. Entre muito papo e o excelente vinho local, aprenda sobre as tradições e ingredientes da região. O café-da-manhã é servido num restaurante dentro dos antigos claustros.

Quando ir: abençoado, o Alentejo tem tempo bom o ano todo. Temperaturas altas e bastante turistas na temporada de verão, entre dezembro e fevereiro. Clima mais ameno e até friozinho durante o inverno.

Esse céu <3 Foto: Gaía Passarelli.
Esse céu

O que fazer por perto: Portugal é um país pequeno geograficamente, então é fácil ir para qualquer lado. Ao norte está a Serra da Estrela, com seus queijos mundialmente famosos. Ao sul está a costa alentejana, com praias e vilas. Os passeios mais próximos são em Évora (não perca a Capela dos Ossos) e as ruínas do castelo de Monsaraz. Pitorescas vilas e cidades alentejanas, como Monsaraz, Arraiolos, Estremoz, Borba e Vila Viçosa. O hotel pode agendar os passeios que você quiser. E também oferece passeios a cavalo.

O jardim do Convento guarda túmulos da nobreza lusa. Foto: Gaía Passarelli.
O jardim do Convento guarda túmulos da nobreza lusa. Foto: Gaía Passarelli.

Que mais: A piscina tem vista para o árido Alentejo, mas há uma outra, coberta e aquecida, dentro do hotel. O spa é completo, com todo tipo de tratamento estético/relaxante para homens e mulheres. Mas estando nesse lugar tão especial é imperativo se perder pela enorme propriedade. Você vai encontrar uma antiga biblioteca, uma imponente capela onde se realizam casamentos e batizados e o curiosidades como uma oliveira de mil anos que ainda dá azeitonas.

Detalhe do Diana Spa, que oferece mil tratamentos e mimos. Foto: Gaía Passarelli.
Detalhe do Diana Spa, que oferece mil tratamentos e mimos. Foto: Gaía Passarelli.

Como chegar: de preferência de trem, saindo de Lisboa até Évora. A viagem dura cerca de três horas, em seis horários diários. Peça para um carro do hotel te encontrar na estação ou pegue um táxi, que vai levar uns quinze minutos até o Espinheiro e todo mundo conhece. Mas se você está com a carta de motorista em dia, alugue um carro, é o melhor jeito de circular por Portugal.

Dica de quem sabe

Quem conta é a general manager da propriedade, Maria Carapinha: “Todos os dias às 17h oferecemos aos hóspedes uma visita guiada para descobrir as lendas dos reis e dos monges da ordem dos Jerónimos que se alojaram em devoção à Virgem Santa Maria do Espinheiro. A origem do Convento do Espinheiro está ligada a uma lenda que relata a aparição da Virgem sobre um espinheiro por volta de 1400. Em 1412 erguido uma capela em honra de Nossa Senhora e dada a crescente importância do local como ponto de peregrinação, no ano de 1458 (reinado de D. Afonso V) foi fundada a igreja e o convento povoado por monges da Ordem de São Jerônimo. O convento recebia visitas constantes de reis, sobretudo os da Dinastia de Avis que tinham uma grande devoção à Virgem. Estas e muitas outras histórias são contadas todos os dias. Em seguida, às 18h, convidamos os hóspedes para uma degustação de vinhos do Alentejo na antiga cisterna gótica, agora convertida em cave, uma experiência única.”

Detalhe do Espinheiro no fim de tarde. Foto: Gaía Passarelli.
Detalhe do Espinheiro no fim de tarde. Foto: Gaía Passarelli.

Diárias para casal com café-da-manhã a partir de €300,00. Reservas e informações sobre traslados e pacotes no site do Convento do Espinheiro, em português: http://www.conventodoespinheiro.com/pt/rooms

Quem escreveu

Gaía Passarelli

Data

30 de January, 2015

Share

Gaía Passarelli

Gaía Passarelli é paulistana de nascença, autora do livro "Mas Voce Vai Sozinha?"(Globo, 2016) e do blog How to Travel Light. Encontre-a em gaiapassarelli.com

Ver todos os posts

Comentários

  • quero me hospedar lá... que quartos lindos são esses???
    - Lalai Persson
  • Excelente!
    - Nelson | Nelsoncarvalheiro.com
    • Obrigada, amigo!
      - Gaía Passarelli

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.