Bombay Saphire no Festival Path

Está pronto para inspirar-se, provocar-se e despertar a mais pura criatividade que existe em você? Acompanhe as novidades do Festival Path, com Bombay Sapphire!

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Qual é o método mais rápido para embarcar no avião?

Quem escreveu

Renato Salles

Data

30 de April, 2014

Share

Sabia que muitos estudos mostram que a forma como as companhias aéreas embarcam os passageiros hoje é uma das piores e mais lentas possíveis? Hoje quase todas elas permitem a entrada primeiro dos passageiros preferenciais, e depois separam os outros em blocos de acordo com a posição na aeronave: primeiro os do fundo, depois do meio, e por último os da frente. Só que vários testes reais, com pessoas embarcando de formas variadas, apontam: somos todos trouxas e perdemos muito mais tempo do que o necessário parados no meio dos corredores até chegarmos aos nossos lugares. Fora o tempo perdido com gente que já sentou e tem que levantar para dar lugar aos que acabaram de chegar.

A companhia americana Southwest adotou , em contrapartida, o método mais rápido de embarque de todos. Curiosamente, também é o método mais bizarro: cada um senta onde quer, entrando por ordem de check-in. Bizarro porque parece um retrocesso. Seria como era nos cinemas até pouco tempo, em que abertas as portas, todo mundo corria para pegar um bom lugar, e mais difícil ainda, um lugar com assentos para todos do teu grupo juntos. Claro que é um método que comercialmente pode ser uma dor de cabeça, então não precisamos apelar.

Mas então, qual é o método ideal?

Vários testes indicam que a melhor forma é separar os passageiros em 3 grupos, os sentados nas janelas, os sentados no meio, e por último os do corredor. Isso evita todo aquele senta-levanta e diminui muito as filas nos corredores.

Uma forma ainda melhor, aprimorada desse sistema, é o método criado pelo físico Jason Steffen, e por isso mesmo chama o método Steffen. Apesar de não ter sido nunca utilizado, ele sempre se mostrou o mais rápido em todos os testes. O problema é na organização pré-embarque: além de entrarem em grupos de janela, meio e corredor, os passageiros ainda são divididos em fileiras intercaladas, ímpares e pares. Assim:

Mas não importa como eles nos organizem, isso tudo depende também da boa vontade dos passageiros, de se organizarem e seguirem regras. Isso pode ser uma tarefa difícil, principalmente considerando a fama que nós, brasileiro, e também os italianos, temos nos aeroportos do mundo. Dá uma olhada nesse divertidíssimo sketch do Saturday Night Life para entender o que estou falando.

 

Quem escreveu

Renato Salles

Data

30 de April, 2014

Share

Renato Salles

Para o Renato, em qualquer boa viagem você tem que escolher bem as companhias e os mapas. Excelente arrumador de malas, ele vira um halterofilista na volta de todas as suas viagens, pois acha sempre cabe mais algum souvenir. Gosta de guardar como lembrança de cada lugar vídeos, coisas para pendurar nas paredes e histórias de perrengues. Em situações de estresse, sua recomendação é sempre tomar uma cerveja antes de tomar uma decisão importante. Afinal, nada melhor que um bom bar para conhecer a cultura de um lugar.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.