Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Do's & Dont's: viagens de trem

Quem escreveu

Renato Salles

Data

24 de March, 2014

Share

Se tem uma coisa que posso dizer que tenho experiência é em viagens de trem pela Europa. Já passei por pelo menos 10 países sobre trilhos, já cruzei o mar e já passei vários perrengues sobre trilhos: de passes de trem roubados, encrenca em fronteiras, até a cruzar o continente por terra por conta de um certo vulcão islandês. As histórias ficam para um post. Por ora, vou só dar algumas dicas de como se dar bem na hora de optar pelos trens como meio de transporte no Velho Continente.

– Paisagem: uma das maiores vantagens de se viajar de trem é a vista que você pode pegar pelo caminho. A Suíça, por exemplo, tem algumas das paisagens que mais me tiraram o fôlego, com montanhas nevadas, vales deslumbrantes e castelos escondidos. Mas alguns lugares são bastante planos e monótonos. E, claro, você só vai aproveitar se viajar durante o dia.

photo-1467560433578-7b5198ea9cbf
Foto: Teymur Gahramanov / unsplash.com

– Tempo: não se engane, viajar de trem pode demorar, e muito. A Europa tem trens de alta velocidade partindo de praticamente todos os países, mas também tem muitos que não são. E esses podem fazer trajetos beeeem demorados que podem ser uma boa perda de tempo. Então se estiver com pressa, escolha bem o trem. Agora, se a idéia é economizar, leia o próximo tópico.

– Dinheiro: viajar de trem pode não ser uma boa economia. Eu mesmo descobri uma vez que o mesmo trajeto, feito de trem em 25 horas ou em 2 de avião, tinha a diferença de 1 mísero Euro. Um bom jeito de descobrir qual é mais barato, já contamos aqui. O que pode ser, sim, uma economia é se você gastar uma noite dormindo em uma couchette (cômodo fechado com 4 ou 6 camas), e daí deixar de gastar uma noite de algum hotel.

– Reservas: para nós é meio complicado saber quais linhas são cheias e quais não. Por isso, sempre que possível é bom tentar reservar seu lugar no trem que escolher. Principalmente se quiser uma couchette. Eu, por exemplo, já viajei em um trem tão lotado na Espanha, que fui sentado na escada de saída. Todos os corredores estavam cheios de malas e gente. E uma vez já fiquei para fora de um na Alemanha porque ele lotou bem antes de eu sequer conseguir chegar na porta.

– Reservas 2: quando você vai cruzar fronteiras, lembre-se que você só consegue reservar passagens para o país vizinho. Se for cruzar mais de uma fronteira na mesma viagem, você vai ter que contar com uma boa dose de sorte. Falando em fronteiras, fique bem atento quando chegar em uma. Geralmente você tem que trocar de trem, mas ninguém vai te ajudar. Tente ficar esperto para anúncios em alto-falantes, e vá logo para o seu lugar novo para garantí-lo.

– Países: como tudo por lá, cada país tem seus modelos de trem, e isso pode interferir muito. Alemanha, Suíça, Suécia, França, todos tem trens ótimos, rápidos, limpos e silenciosos. Itália e Espanha, por exemplo, tem umas sucatas em atividade ainda. E eu peguei uma couchette na República Tcheca que tinha até cabelo enrolado no lençol supostamente limpo.

 

Shutterstock: Stonemountains
Shutterstock: Stonemountains

– Passes: hoje, com a internet, é muito fácil ver trajetos, horários e preços de tudo antes mesmo de embarcar no avião, e sair com as reservas feitas. Se você for usar um passe, tipo Eurail, ou similar, provavelmente vai fechar muita reserva só lá. Esses passes valem muito a pena para quem vai fazer muitos trechos de trem na mesma viagem. Os passes são caros, mas dão descontos consideráveis nas reservas. E eles são usados por dia, não por trecho. O que quer dizer que se você for visitar 2 ou 3 cidadezinhas próximas, pode usar o passe de um mesmo dia para todos. E lembre-se, o passe não é um bilhete de trem. Você precisa, sim, comprar o ticket de cada viagem que fizer, mas ele deve sair bem mais em conta que o preço normal.

– Passes 2: se for comprar um, escolha bem o que melhor se ajusta ao seu percurso. Alguns abrangem diversos países da Europa, alguns só países específicos. Se optar pelo mais completo, uma dica: já está meio em cima da hora, mas tem uma promoção do Eurail chamada Early Bird. De 1 de fevereiro até 31 de março, a empresa aproveita a baixa nas vendas de passes e dá de presente alguns dias a mais. Os passes de 15 dias ganham 2 a mais, os de 21 dias ganham 3 e os de 30 dias ganham 5. Como os passes tem validade de 6 meses, se você pretende rodar por lá até setembro, corre que ainda dá tempo.

Foto de destaque: Shutterstock – Michael Baynes

Quem escreveu

Renato Salles

Data

24 de March, 2014

Share

Renato Salles

Para o Renato, em qualquer boa viagem você tem que escolher bem as companhias e os mapas. Excelente arrumador de malas, ele vira um halterofilista na volta de todas as suas viagens, pois acha sempre cabe mais algum souvenir. Gosta de guardar como lembrança de cada lugar vídeos, coisas para pendurar nas paredes e histórias de perrengues. Em situações de estresse, sua recomendação é sempre tomar uma cerveja antes de tomar uma decisão importante. Afinal, nada melhor que um bom bar para conhecer a cultura de um lugar.

Ver todos os posts

Comentários

  • Se for viajar pela Alemanha, vale fazer um Bahncard. Eu lembro que em 2010 eu paguei cerca de 50 euros e fiz uma economia de mais de 100. :) http://www.bahn.com/i/view/USA/en/prices/germany/bahncard.shtml
    - Daniella Valentin
    • Dica confirmada! Fiz o meu também, sem falar das promoções bem legais que você pegar. Peguei uma que me dava direito a 18EUR por trecho para QUALQUER lugar da Alemanha, com direito a levar um acompanhante pelo mesmo preço. Porém, o cartão precisa ser cancelado em até 6 semanas antes da data do vencimento, senão eles continuam te cobrando e seu nome pode ir para o "SPC" da Alemanha.
      - Andrea Pisani Megna Sipoli

Adicionar comentário

Assine nossa newsletter

Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.