De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

Guia para curtir o carnaval de rua no Rio de Janeiro

Quem escreveu

Kamille Viola

Data

07 de February, 2018

Share

Bloco do Sargento Pimenta

O bloco caiu nas graças dos foliões ao apostar em músicas dos Beatles com arranjos de samba, marchinha, maracatu e outros ritmos brasileiros. O figurino também é inspirado no icônico disco ‘Sgt. Pepper’s’, do Quinteto de Liverpool.

Bloco do Sargento Pimenta. Às 8h (concentração). Desfile: das 10h às 14h
Concentração: Aterro do Flamengo, entre o MAM e a Marina da Glória. Trajeto: Parado

Eco Samba Carnaval no Parque

Reinaugurado no mês passado, o Parque Municipal do Outeiro da Glória recebe o evento, que é gratuito e terá dois shows por dia e feirinha. A segunda conta com os shows da fanfarra Os Siderais e a roda do Sambastião.

Eco Samba Carnaval no Parque. Das 12h à 0h. Grátis
Parque Municipal do Outeiro da Glória

Balança Meu Catete

Criado há sete anos, o bloco é sucesso entre os moradores do bairro. Possui samba próprio, mas também apresenta clássicos do gênero.

Balança Meu Catete. Às 15h  (concentração). Desfile: das 18h às 21h
Concentração: Rua do Catete, 227 – Catete (antigo Detran). Trajeto: Rua do Catete, Rua Pedro Américo, Rua Bento Lisboa, Rua Dois de Dezembro e Rua do Catete, até a esquina com a Buarque de Macedo, retornando ao local de concentração

Eco Samba Carnaval no Parque

Reinaugurado no mês passado, o Parque Municipal do Outeiro da Glória recebe o evento, que é gratuito e terá dois shows por dia e feirinha. .

Eco Samba Carnaval no Parque. Das 12h à 0h. Grátis
Parque Municipal do Outeiro da Glória

Bloco de Segunda

O nome é um tanto infame, sim. Mas o bloco faz sucesso no Humaitá (o bairro, que, segundo alguns, não existe) e em Botafogo. Foi fundado há 21 anos em um 7 de setembro por um grupo de amigos de esquerda decepcionado com a política da época. Também tem samba próprio e repertório com sucessos do estilo musical.

Bloco de Segunda. Às16h (concentração). Desfile: das 15h às 21h
Concentração: Rua Marques. Trajeto: Rua Marques, Voluntários da Pátria, Rua Martins Ferreira, Rua São Clemente e Rua Marques

Grande Carnaval Psicodélico, Bloco do Trombetas Cósmicas

Bloco da fanfarra Trombetas Cósmicas Do Jardim Elétrico, que resolveu carnavalizar o som progressivo e psicodélico dos anos 60 e 70 no Brasil e no mundo.

Grande Carnaval Psicodélico, Bloco do Trombetas Cósmicas. Às 16h20 (concentração)
Concentração: Outeiro da Glória

Afoxé Filhos de Gandhi

Fundado em 1951, somente dois anos depois do homônimo baiano, por trabalhadores do Cais do Porto, entoa músicas inspiradas nos cânticos afro, mas também tem como influência o líder indiano Mahatma Gandhi. Diferentemente do bloco de Salvador, o Gandhi daqui aceita mulheres desde 1975.

Afoxé Filhos de Gandhi. Às 17h (concentração). Desfile: das 18h às 21h
Concentração: Praça da Harmonia, Gamboa. Trajeto: Rua Sacadura Cabral, Rua Camerino e Praça dos Estivadores

Cacique de Ramos

Um dos mais tradicionais, o Cacique revelou em sua roda de samba nomes como Zeca Pagodinho, Fundo de Quintal e Dudu Nobre. É um bloco de desfile, com carros alegóricos, fantasias com a temática indígena (com direito a fogueira), só dá pra assistir ou, no máximo, sair atrás no fim das alas. Ele desfila de domingo a terça.

Cacique de Ramos. Às 17h (concentração)
Avenida Chile, Centro

 

* Foto do destaque: Bloco do Sargento Pimenta por Fernando Maia/Riotur

Quem escreveu

Kamille Viola

Data

07 de February, 2018

Share

Kamille Viola

Kamille Viola é jornalista cultural, apaixonada por música, comida e viagens. Adora mostrar cantos menos conhecidos do Rio para quem vem de fora - e quem é da cidade também. É daquele tipo de gente para quem escrever não é uma escolha: é a única opção.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.