De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

Os melhores eventos do mês de janeiro em Curitiba

Quem escreveu

Cristiano Castilho

Data

25 de January, 2018

Share

Patrocínio

Os Mulheres Negras

André Abujamra e Mauricio Pereira retomam as atividades da banda Os Mulheres Negras, aquela que, nos anos 1980, se intitulava “a terceira menor big band do mundo”. No show, que envolve muitos improvisos e interação com a plateia, Os Mulheres Negras apresentam sucessos como “Sub”, “Eu Vi”, “Martim” e “John”, além de canções inéditas. A dupla ficou conhecida, entre outros motivos, por sua teatralidade nas apresentações, com abordagens não-convencionais de instrumentos musicais conhecidos ou não. Os Mulheres Negras voltam aos palcos enriquecidos por uma série de experiências musicais vividas pelos dois membros após o seu fim: André Abujamra reuniu a nata musical paulistana em seu projeto Karnak; Mauricio Pereira se destacou como crooner do programa Fanzine, da TV Cultura.

Os Mulheres Negras. Sexta-feira (12.01) às 20h; sábado (13.01) às 19h e às 21h; e domingo (14.01) às 19h. R$20.
Caixa Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280.

Marrakesh – Pocket show

Foto: Divulgação

Depois de se cativar Curitiba e parte do Brasil com seu rock meio nóia, meio indie, e de se apresentar no Primavera Sound em 2017, a banda curitibana Marrakesh prepara o lançamento de seu primeiro disco cheio. Antes disso, nos dá uma prévia do que vem por aí em um pocket show. Vem ver, vem sentir.

Marrakesh – pocket show pré-álbum. Sábado (13.01) às 21h. R$15.
Ornitorrinco – Rua Benjamin Constant, 400. 

Vicious x Reality, Time and Distance e Lifeshy

Banda polonesa Vicious x Reality. Foto: Divulgação

As bandas Vicious x Reality, da Polônia, Time and Distance, de Blumenau/São Paulo, e Lifeshy, de Curitiba se juntam para um minifestival straight edge. Hardcore, punk, gritos para se salvar e boas energias. Pode levar cachorro. Ouça os poloneses aí embaixo:

Vicious x Reality, Time and Distance e Lifeshy. Sexta-feira (19.01) às 18h30. R$12.
Casinha – Rua Portugal, 54, São Francisco.

Boqueirão Cultural 4

Banda Abraskadabra. Foto: Divulgação

Pão de Hamburguer, Abraskadabra e Fourface são as atrações musicais da quarta edição do Boqueirão Cultural, que ocupa a Praça Menonitas com arte, música e solidariedade. Além das bandas, quem também mandam ver são os DJ’s Tone RMS e PedroPe. A ação social dessa edição será uma coleta de utensílios básicos para ajudar a Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba. Traga o que você não usa!

Boqueirão Cultural 4. Sábado (27.01) às 13h. Gratuito.
Praça dos Menonitas – Rua Antônio Kosovski, 72, Boqueirão.

Pera aí, que tem mais

A 35.ª Oficina de Música de Curitiba acontece entre os dias 27 de janeiro e 8 de fevereiro de 2018. Uma série de shows de grandes nomes da MPB, como Toquinho, Martinho da Vila e Kléber Albuquerque estão programados. Também haverá sessões de cinema, inclusive com a exibição do ótimo documentário “As Canções”, de Eduardo Coutinho.
35ª Oficina de Música de Curitiba. De 27 de janeiro a 8 de fevereiro. R$30, R$20 e gratuito. 
Diversos espaços. A programação completa está no site oficinademusica.org.br

Quem escreveu

Cristiano Castilho

Data

25 de January, 2018

Share

Patrocínio

Cristiano Castilho

Curitibano, é graduado em jornalismo pela UFPR e pós-graduado em jornalismo literário pela ABJL. Foi repórter, editor e colunista do jornal Gazeta do Povo. Trabalha na Rádio Educativa de Curitiba, é editor do blog Pista 1, no portal Bem Paraná, e colaborador da revista VICE Brasil.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.