De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

Os melhores eventos de junho em Curitiba

Quem escreveu

Cristiano Castilho

Data

31 de May, 2018

Share

Lenine

Foto: Flora Pimentel

Há 30 anos, o pernambucano Lenine equilibra-se entre a música brasileira imemorial e o rock. Tradição e modernidade dialogam em seus mais de dez discos lançados. Sua visão global do mundo lhe dá flexibilidade para tratar de vários temas, sempre com um olhar apurado – e às vezes irônico. Neste ano, ele lançou “Em Trânsito”, disco gravado ao vivo, que será apresentado em show em Curitiba. “Em Trânsito” tem peso. É guitarreiro e tem participação especial do saxofonista Carlos Malta e de Gabriel Ventura (guitarrista e vocalista da banda Ventre). A direção musical é de casa: Bruno Giorgi, filho de Lenine e responsável pelos ótimos últimos trabalhos do pernambucano. 

Lenine. Sábado (23/06) às 21h30. De R$40 a R$90.
Ópera de Arame. Rua João Gava, 874, Abranches.

Festival Panapaná

Abacate Contemporâneo. Foto: Divulgação

Curtir um show ao vivo, estabelecer relações mais próximas com bandas que podem te dizer algo, te tirar da zona de conforto. Essa é a proposta do Festival Panapaná, iniciativa dos produtores culturais Diego Perin, Estrela Leminski, Luana Angreves e Téo Ruiz. A primeira edição esquenta o feriado e traz de Teresina, no Piauí, a banda Validuaté, que divulga o álbum “Manual de Instruções Para”; Abacate Contemporâneo, de Londrina, destaque do último festival Psicodália; Diego Perin, ex-Banda Gentileza, que divulga seu recém-lançado EP Cabresto, e a dupla Estrela Leminski e Téo Ruiz, vencedores do Prêmio Profissionais da Música na categoria artista rock com o álbum multimídia “Tudo Que Não Quero Falar Sobre Amor”. Também tem discotecagem marota com os brothers da Casa de Suíngue.

1º Festival Panapaná. Sexta-feira (1º/06) a partir das 20h. R$20 com nome na lista ([email protected]) e R$30 sem nome na lista.
Basement Cultural. Rua Desembargador Benvindo Valente, 260, São Francisco.

Marrakesh e Cauana Stival

Banda Marrakesh. Foto: Divulgação

O querido e bravo Fermín – “espaço político de roupa, moda e classe social” – completa um ano com uma festa joia. No meio das araras (a loja inteira estará com preço único, R$20), a banda Marrakesh, que divulga o disco “Cold as a Kitchen Floor”, e a DJ Cauana Stival desenrolam o som. Tem comidinha da Veg Veg – Empório Vegetariano, chopp e drinks. O dinheiro arrecadado no evento irá para artistas e reforma do espaço.

1 ano de Fermin – Marrakesh e Cauana Stival. Sábado (02/06) a partir das 14h. R$15.
Fermín Cacarecos. Rua Visconde de Nacar, 614, Mercês.

Tuyo

Tuyo. Foto: Divulgação

Delicadeza, força e resistência fazem da toada musical da Tuyo uma cativante experiência sonora. Destaque nacional na música independente brasileira com fusão entre o orgânico e o sintético, voz, violão e beats, o trio apresenta seu folk futurista no Teatro do Paiol, em Curitiba. O show terá participações de Janine Mathias e Dow Raiz, unindo vertentes como o rap e o samba. Em 2017, a Tuyo lançou o EP “Pra Doer”, bem recebido por crítica e público.

Tuyo. Quinta-feira (07/06) às 19h. R$20 e R$10.
Teatro do Paiol. Pça. Guido Viaro, s/nº, Prado Velho.

Pato Fu

Foto: Divulgação

**ATENÇÃO: SHOW ADIADO PARA O DIA 20 DE OUTUBRO**
Os maiores sucessos dos seus 25 anos de carreira, e algumas novidades, estão no repertório do show que a banda Pato Fu faz em Curitiba. A originalidade criativa e as reinvenções sonoras constantes são as principais marcas do grupo mineiro, hoje formado por Fernanda Takai (voz), John Ulhoa (guitarra), Ricardo Koctus(baixo), Glauco Mendes (bateria) e Richard Neves (teclados).

Pato Fu. Sábado (20/06) às 20h15. De R$50 a R$226.
Guairão. Rua XV de Novembro, 971, Centro.

Pera aí, que tem mais

Um dos maiores instrumentistas da história do nosso estado, Saul Trumpet completaria 75 anos no último dia 21 de abril. Infelizmente o lendário músico morreu em novembro do ano passado. Para preservar sua memória e seu legado, um festival com o seu nome irá reunir Jazz Bop Quartett, Bernardo Manita e Dizzy All Stars, Big Time Orchestra, Celso Piratta, Boldrini Quarteto, Katia Drumond & MUV em dois dias na Praça da Espanha.
Saul Trumpet Jazz Festival. Sábado (09/06) e domingo (10/06) às 12h. Gratuito.
Praça da Espanha – Alameda Dr. Carlos de Carvalho, Batel.

As melodias espaciais e os beats flutuantes do gênero slowgaze são marca do Festival Slowgazer V, que traz as bandas curitibanas Veenstra (uma das favoritas da casa), Dunas e o duo paulista SETI.
Slowgaze V. Sábado (09/06) às 20h. R$15.
92 Graus – The Underground Pub. Avenida Manoel Ribas, 108, Mercês.

O cantor Marcos Lessa apresenta o show “Coração Selvagem” em homenagem a Belchior. Em 10 anos de carreira, Marcos Lessa já cantou músicas de Gonzaguinha, Wilson Simonal, Emilio Santiago, Dorival Caymmi e Tom Jobim.
Marcos Lessa – Coração Selvagem. Domingo (24/06). Ingressos e horário a serem confirmados.
Canal da Música – Rua Júlio Perneta, 695, Mercês.

Quem escreveu

Cristiano Castilho

Data

31 de May, 2018

Share

Cristiano Castilho

Curitibano, é graduado em jornalismo pela UFPR e pós-graduado em jornalismo literário pela ABJL. Foi repórter, editor e colunista do jornal Gazeta do Povo. Trabalha na Rádio Educativa de Curitiba, é editor do blog Pista 1, no portal Bem Paraná, e colaborador da revista VICE Brasil.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.