Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

As boas do fim de semana no Rio de Janeiro: 09.06

Data

08 de June, 2017

Share

Apresentado por

Navalha na Carne 50 ANOS – Teatro e Exposição

Navalha na Carne volta onde estreou no Hotel Nicácio. Foto: Divulgação

Antes de assistir ao espetáculo, o público poderá entrar no universo da obra de Plínio Marcos, através em exposição de imagens texturizadas ou no formato lambe-lambe, além de frases espalhadas pelas paredes dos quartos e corredores do hotel. A atual montagem traz os atores Marta Paret, Rogerio Barros e Danilo Watanabe, com a direção de Rubens Camelo. A peça, que passou pelos principais festivais brasileiros e foi aplaudida em Moçambique (Maputo) e Portugal (Lisboa e Coimbra), retorna agora às raízes, quando estreou no mesmo hotel, em 2010.

Navalha Na Carne. Sábado (10.06), às 20h. Ingressos: R$50.
Hotel Nicácio. Rua Luis de Camões 55 – Praça Tiradentes, Centro

Open Air Brasil

A tela é do tamanho de uma quadra de tênis. Foto: Divulgação

O evento na Marina da Glória leva diversão em grandes dimensões para o público que vai assistir a filmes como Rogue One – Uma História Star Wars, La la land, entre outros. Ainda tem show com o Emicida (que já esgotou) e outras atrações. A tela tem o tamanho de uma quadra de tênis e o sistema de som é poderoso, com 28 caixas de som Dolby Digital Surround, que proporciona uma experiência especial. Veja a programação completa no site do evento e programe-se para comprar os ingressos online ou em postos Shell. Os ingressos estão esgotando rapidamente.

 Open Air Brasil. 07.06 a 25.06. Consulte a programação completa no site.

Cinema Grego Contemporâneo – Memórias da Crise

“Dente Canino” (2009), de Giorgios Lanthimos.

A mostra Cinema Grego Contemporâneo – Memórias da Crise, exibirá 12 filmes realizados entre 2009 e 2016.  O evento traz algumas produções do Greek Weird Wave (“Estranha onda grega”, em tradução literal). Em meio à crise econômica que afeta a Grécia, apareceu na cena uma nova “onda” de filmes, cujo olhar revela uma realidade que a crítica especializada, incapaz de definir seus contornos, contentou-se em chamá-la de “estranha”. O resultado disso são obras estranhas com personagens grotescos, em meio a situações bizarras e artificiais.
Mostra Cinema grego contemporâneo – Memórias da crise. Até 18.06. Consultar programação. Ingressos: R$4 (inteira).
CAIXA Cultural. Cinema 1. Av. Almirante Barroso, 25 – Centro

Cabaré Em terra de Egos, quem vê o outro é Rei

A companhia circense Circo no Ato é uma das atrações para o evento beneficente. Foto: Divulgação

Grandes nomes da cena circense vão apresentar imperdíveis números, no Palco São Sebastião da Fundição Progresso. O motivo é muito nobre: o objetivo é arrecadar verba para a compra de uma prótese de perna mecânica para o Rigger, o Índio, artista de circo que é um profissional importante para a cena na cidade e que sofreu um grave acidente em 2011, perdendo uma das pernas. Atitude louvável, já que a renda do espetáculo será toda em prol da causa.

Cabaré Em terra de Egos, quem vê o outro é Rei. Sábado (10.06), às 20h. Ingressos: R$20.
Palco São Sebastião, Fundição Progresso – Lapa

2x Nelson – A Falecida e A Serpente

A Falecida. Foto: Dalton Valério

A Falecida mostra a obsessão de Zulmira pela morte e por um funeral vip, com luxo, pompa e circunstância. Tudo para compensar a existência simplória que teve ao lado do marido. A Serpente, por sua vez, enreda sexo, amor e traição com tiradas de humor ácido à base de diálogos sempre surpreendentes. Marca de nascença da obra de Nelson Rodrigues (1912-1980), a montagem sob a direção de Renato Carrera (que também dirige o espetáculo Gisberta),  reuniu 30 atores que em cena, se revezam entre as obras rodriguianas.

A Falecida. Sábados às 19h, Domingos às 18h e sextas (apenas no dia 16.06), às 18h.
A Serpente. Quintas (08.06 e 15.06), às 19h, sextas às 20h (apenas no dia 16.06), e domingos, às 20h. Ingressos: R$10.
Teatro Municipal Ziembinski. Rua Urbano Duarte, 30 –  Tijuca

Data

08 de June, 2017

Share

Apresentado por

Maria Claudia Pompeo

Maria Claudia Pompeo é carioca, consultora de moda para marcas e pessoas e produz conteúdo de moda e comportamento online há 15 anos. Coleciona revistas de moda e sofre quando tem que se desfazer de algumas, por pura falta de espaço. Viciada em internet desde os primórdios, teve inúmeros blogs e colaborou com algumas revistas online. Atualmente escreve sobre moda e tendências na sua página e faz a curadoria de suas pesquisas de imagem e comportamento no Instagram - @mcpompeo. Site: facebook.com/mcpompeoconsultoria

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.