De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Roteiros 12 horas por Treviso

Explorando cidades do nascer do sol ao fim da noite.

SP24hrs

Porque para amar São Paulo não é preciso firulas.

As boas do mês de julho em Belo Horizonte

Quem escreveu

Tiago Belotte

Data

03 de July, 2018

Share

Mostra de Animação Russa

Foto: Reprodução

Só se fala na Rússia, então pra que a gente vai mudar de assunto? O bom é que dá pra sair do futebol e entrar no cinema de animação. Tá rolando uma Mostra de Animação Russa no Palladium com uma programação de peso. A escalação conta com o vencedor do Oscar, “O Velho e o Mar” (1999). Outro ponto alto é “O Conto dos Contos”, obra-prima de Yuri Norstein, considerado pela Academia Americana de Cinema o “melhor desenho animado de todos as épocas e povos”. Tem ainda uma retrospectiva da animadora Svetlana Filippova, aluna de Yuri Norstei. Assim como na Copa, é melhor não perder, né?

Mostra de Animação Russa. De terça (03.07) a sábado (07.07) a partir das 17h, sábado a partir das 15h. Gratuito
Sesc Palladium. Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro

Canastra Suja

Filme brasileiro com Marco Ricca, Adriana Esteves e a musa do 3%, Bianca Bin. Batista (Marco Ricca) e Maria (Adriana Esteves) são um casal que, parece ser muito feliz em seu casamento. A verdade é que as aparências quase nunca correspondem à verdade. Batista é um alcóolatra inveterado e Maria tem um caso com o namorado de Emília (Bianca Bin), sua filha mais velha.

Canastra Suja. Todos os dias nos horários: 13:50 – 16:10 – 18:30 – 20:50.
Paragem – Cineart. Av. Professor Mário Werneck, 1360, Buritis

50 são os novos 30

Já ouviu falar em Ageless? É uma tendência que deixa clara a mudança da forma de encarar o envelhecimento. Não é a idade que diz o que uma pessoa pode ou não fazer. E esse filme francês vai exatamente nesse ponto. Marie-Francie (Valérie Lemercier) tem 50 anos e perde ao mesmo tempo emprego e marido, que a troca por uma mulher mais nova. Ela volta a morar com os pais que a tratam como se ainda fosse criança. Ao arranjar um novo emprego, numa loja de cigarros eletrônicos, ela conheçe Miguel (Patrick Timsit), que está na mesma situação que ela. Aí começa um relacionamento que, para cabeças ultrapassadas, tem tudo pra dar errado.

50 são os novos 30. Todos os dias, sessões: 17:10-19:10-21:15 (Legendado).
Ponteio Lar Shopping – NET Cineart.  Rodovia BR-356, 2500, Santa Lucia

Cinema, Cerveja e Psicanálise.

Foto: Divulgação

Você acha que cinema e psicanálise harmonizam com cerveja? O Guaja acha que sim. Por isso, está promovendo um encontro em que a Doutora em Semiotica Psicanalítica, Sueli Andrade, volta às origens do cinema e da psicanálise e vai narra a trajetória cheia de laços das duas atividades. Tem jeito de aula, mas também é happy hour, com a primeira cerveja por conta da casa.

Cinema, Cerveja e Psicanálise. Terça (10.07) a partir das. Inscrição: R$90
Guaja. Av. Afonso Pena, 2881, Funcionários

Peraí, que tem mais

Um grupo de dependentes, enquanto aguarda o traficante, mergulha numa discussão sobre literatura e acaba caindo na obra de Dostoievski, aí começa a good trip.
Dostoievski-Trip. De sexta (06.07) a segunda (09.07) das 19h às 21h30. Ingressos: R$20
CCBB Belo Horizonte. Praça da Liberdade, 450, Funcionários

Quem escreveu

Tiago Belotte

Data

03 de July, 2018

Share

Tiago Belotte

Tiago Belotte é apenas um curioso que nas horas vagas está à frente do CoolHow – laboratório de inteligência criativa sediado em Belo Horizonte. Aliás, BH é cidade de nascimento, mas é também uma escolha. Tanto que junto com dois amigos fundou o Beagá Cool – prêmio que virou distrito de negócios criativos, ousados, originais e locais.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.