Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

Guia vegano do Rio de Janeiro

Quem escreveu

Luciana Guilliod

Data

24 de September, 2019

Share

Apresentado por

O ano de 2019 trouxe centenas de agrotóxicos liberados e desmatamento recorde na Amazonia… é, o Brasil nos obrigada a beber. Ou talvez, como já explicamos, o Brasil nos obrigue a repensar nosso consumo de carne, que de uma forma ou de outra contribui para esse cenário desolador. Se você tomou a decisão de evitar o consumo de produtos de origem animal, te damos uma força na Cidade Maravilhosa e apresentamos um guia vegano do Rio de Janeiro.

Alimentação

Uma tábua de queijos é uma ótima entrada. Os queijos da Nomoo têm um trunfo que quase nenhuma outra marca consegue: eles derretem. Feitos a base de leite de castanha, ainda têm uma textura toda especial, que não deixam nada a dever aos laticínios tradicionais. Falando em leite, conhece a Purifica? A marca de leites vegetais expandiu a linha de produtos e também traz achocolatado e brigadeiro.

Nomoo, queijo vegano, guia vegano do Rio de Janeiro
Vai um queijinho vegano aí? – foto: Nomoo – Divulgação

Nascido e criado nas areias de Ipanema, o Hareburger  virou restaurante de gente grande, se espalhou pela cidade e está excluindo queijo, leite e mel do seu cardápio originalmente integralmente vegetariano. A loja de São Paulo já é 100% vegana.

No Açougue Vegano você encontra produtos para levar para casa ou comer nas lojas, localizadas na Barra e em Ipanema.

O Teva foge ao lugar comum do restaurante com clima zen e apresenta uma extensa carta de drinks e técnicas de preparo elaboradas, num ambiente cool e trilha sonora animada. A receita deu tão certo que o bar de vegetais abriu uma filial em São Paulo. 

A poucos metros de distância do Teva, na nossa querida Ipanema, está o sushibar Yasai. Que também tem wraps, temakis, bowls, combinados e 15% de desconto no primeiro dia da semana, como forma de estimular o #segundasemcarne.

Excelente pedida para o almoço durante a semana, o buffet do Vegan Vegan é pensado com elementos sazonais, tem sempre duas opções de entradas e duas de prato principal, mas campeã mesmo é a feijoada. Também em Botafogo você encontra o veterano Refeitório Orgânico, com buffets e pratos completos.

Guia vegano do Rio de Janeiro
Não faltam opções de doces e bolos veganos (foto: Unsplash)

Dentre as opções que não são exclusivamente veganas, mas repletos de opções cruelty free, destacam-se o Okanossa, com refeições e comidinhas o dia inteiro para aquele pós-praia aconchegante no Leblon; o .Org, na Barra, que também dá cursos e o Naturalie, que da charmosa casa na Visconde de Caravelas, em Botafogo, expandiu para Ipanema e o Prana, com uma boa variedade de sobremesas veganas.

No calor do Rio, mande um dos 12 sabores de sorvete a base de leite de castanhas ou massa de banana verde na Casa Hoba, em Botafogo (ou em vários pontos de venda na cidade) ou na confeitaria Conflor, no Cosme Velho, com doces que são um desaforo e podem ser encomendados online.

Produtos

O mercado de beleza vegano é um dos que mais cresce e os cariocas contam com um arsenal incrível. 

A Face it traz batons desenvolvidos a partir do milho pelo maior laboratório europeu de fabricação de maquiagem vegana e orgânica.

A Simple Organic é uma das maiores marcas orgânicas do Brasil e tem uma linha extensa de maquiagem e de cuidados (óleos, máscaras e serums). São dois pontos de venda no Rio, um no Leblon e outro na Barra. 

A Unna é um e-commerce de produtos naturais que entrega em todo o Brasil, mas é cria de Niterói. Também fique de olho em marcas iniciantes como a Frida.

E os barbudos de plantão também tem uma grande seleção de produtos para lavar, amaciar, pentear e deixar barbas e bigodes nos trinques com a linha inteira plant-based do Sobrebarba.

Guia vegano do Rio de Janeiro
O veganismo não precisa cansar sua beleza (foto: Unsplash)

Svetlana é uma marca carioquíssima, que trabalha com moda ética, sustentável e vegan. A criadora, Mariana Iacia, teve a ideia de trazer processos de produção sem nada de origem animal para as terras tupiniquins depois de estagiar com Stella McCartney. Ou carregue seu veganismo com você usando as bolsas, mochilas e sapatos da Enok.  

Provando que o veganismo é uma questão filosófica que se estende para qualquer terreno, na Inglorios Tattoo é possível se rabiscar usando material de tatuagem cruelty free. Sim, as tintas para tatuagem podem conter ossos torrados de animais (para dar o pigmento preto), glicerina (gordura animal) e gelatina de besouros. 

Depois de se jogar na academia natural que o Rio é, os nutrientes podem ser repostos por meio dos suprimentos Mother (disponível em várias lojas), uma alternativa aos wheys proteins feitos com a proteína do soro do leite. Afinal, se atletas do naipe de Serena Williams e Lewis Hamilton adotam uma dieta plant based, não há porque duvidar da vitalidade e energia que as plantas podem prover.

Eventos

Para achar esses e outros produtos e comidinhas, siga as redes sociais de eventos veganos como a Veg Borá e Feira Vida Liberta, exclusivamente veganas e a nossa queridinha Junta Local com muitas opções cruelty free

Tem mais alguma dica vegana do Rio de Janeiro? A caixa de comentários é toda sua.

*Foto de destaque: Unsplash

Quem escreveu

Luciana Guilliod

Data

24 de September, 2019

Share

Apresentado por

Luciana Guilliod

Carioca da Zona Norte, hoje mora na Zona Sul. Já foi da noite, da balada e da vida urbana. Hoje é do dia, da tranquilidade e da natureza. Prefere o slow travel, andar a pé, mala de mão e aluguel de apartamento. Se a comida do destino for boa, já vale a passagem.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.