12 horas em São Petersburgo

Quem escreveu

Nati Lukjanenko

Data

21 de June, 2018

Share

Patrocínio

Petrogrado, Leningrado, São Petersburgo… Essa cidade que já teve três nomes tem muita história para contar. E muita coisa para fazer. Doze horas jamais seriam suficientes para conhecê-la de ponta a ponta, mas se você estiver de passagem ou até em escala entre voos, não deixe de sair para explorá-la!

São Petersburgo é a segunda maior cidade da Rússia. Além de atrair turistas pela sua importância histórica e belezas, ela abriga o maior porto marítimo do noroeste da Rússia, que recebe inúmeros navios de carga e turismo.

Apesar de ser um famoso destino turístico nos dias atuais, a cidade passou por difíceis situações ao longo da história. Entre 1941 e 1944, por exemplo, a então Leningrado (assim renomeada em homenagem a Lênin) foi cercada pela tropas invasoras de Hitler e assim ficou por 872 dias. A situação era catastrófica. Somente em 1991 a cidade voltou a ter seu nome original, São Petersburgo.

Estive por lá no início da primavera. A cidade é muito organizada e limpa, com ruas amplas e o rio cortando a cidade toda. O clima, nessa época, é muito frio e o vento cortante. Acredito que uma boa época para visitar a cidade seja entre junho e julho, quando acontecem as famosas Noites Brancas, quando o sol nunca se põe.

Manhã

O café da manhã russo é bem pesado, lembrando um pouco o alemão e até o americano. Sempre tem muitas opções com batata e ovo. Bolos também estão sempre presentes como opção de sobremesa. Um lugar bacana e agradável para a primeira refeição do dia, é o restaurante Biblioteka (20, Nevsky Prospekt). Aconchegante e com diversas opções.

Biblioteka São Petersburgo.

Eu sei que com apenas 12 horas numa cidade, visitar um museu não parece boa ideia. Mas o Hermitage é parada obrigatória. Não pelas obras que abriga, mas sim pela arquitetura e grandiosidade. Ele é o segundo maior museu do mundo, perdendo apenas para o Louvre. Muito ouro, muito brilho, e arte até no teto! Recomendo visitar o Hermitage logo pela manhã, assim você evita as longas filas. Já que o tempo é limitado, sugiro passar duas horas lá dentro. O valor é de 700 Rublos, o equivalente a aproximadamente 40 Reais. Endereço: The State Hermitage Museum, St Petersburg. Dvortsovaya Naberezhnaya 34

Hermitage por dentro

Almoço

Depois de observar as riquezas do palácio de inverno (Hermitage), sugiro um passeio descontraído pela avenida Nevsky Prospekt, a mais famosa da cidade. Ela é cheia de bares, restaurantes, lojinhas e músicos de rua. Uma delícia para bater perna.

Na própria avenida, tem um restaurante que é uma ótima opção para o almoço: o Katyusha. Preço bom, comida boa, na melhor localização. Aproveite para experimentar algo diferente. Recomendo o palmeni, que é um bolinho de massa recheado com carne moída. Parece um capelete, mas mais gostoso. Também não deixe de provar draniki, que é uma espécie de panqueca de batata. Endereço: 22/24 Nevsky Prospekt. Horário do meio-dia a 1h (manhã)

Tarde

Ainda na Av. Nevsky Prospect há um restaurante self-service com almoço, café, bolos e doces deliciosos, o Marketplace. O mais clássico dos bolos é o Napoleon Cake, o famoso mil folhas. É uma delícia. Vale ressaltar também que St. Petersburgo é conhecida como a cidade do café! Aproveite pra provar uma xícara. Endereço e horário: 24, Nevsky Propekt. Das 8:30am as 5:30am. Exceto segundas, que funciona das 8:00am as 1:00am.

Catedral Kazan – Foto: www.saint-petersburg.com/

Alguns poucos metros a frente do Marketplace, está localizada a catedral Kazan, que é bem diferente por fora e uma obra de arte por dentro. A catedral, que é de arquitetura neoclássica, foi construída entre 1801 e 1811 e inspirada na Basílica de São Pedro, em Roma, mesmo sendo uma igreja ortodoxa. Há boatos de que o plano inicial era construir uma outra catedral igual do outro lado da rua, para dar o efeito de espelhamento. Vale a visita.

Church of Our Savior on the Spilled Blood ou Catedral do Sangue Derramado. Crédito: wikipedia

Ao caminhar um pouquinho mais, você vai se deparar com um dos canais do rio, e aos seu lado esquerdo o ponto turístico mais importante da cidade, uma catedral de encher os olhos de lágrimas de tão linda: a Catedral do Sangue Derramado.

Não se contenha em vê-la apenas por fora. A entrada custa 250 Rublos e vale casa centavo. As igrejas ortodoxas, de maneira geral, são incrivelmente belas. Aproveite para dar uma volta pelo Jardim de Mikhailovsky, que fica logo atrás da igreja. Aproveite para apreciá-la de todos os ângulos.

Noite

Praça do Palácio, São Petersburgo. Foto: Saint-Petersburg.com
Praça do Palácio, São Petersburgo. Foto: Saint-Petersburg.com

Já pela noite, a própria Nevsky Prospect é uma opção agitada. Sem contar que a Catedral do Sangue Derramado fica linda toda iluminada. Caso você esteja a fim de comer algo não típico, recomendo a Tratoria Mario, próxima ao Almirante de São Petersburgo e a linda Praça do Palácio. Preço bom, atendimento excelente (e em inglês) e comida boa. Agora, se a sua ideia é curtir uma balada russa, a Rua Dumskaya está repleta de opções. Os russos também adoram um karaokê, e opções não faltam. Que tal se aventurar em um?

Transporte público

O metrô de São Petersburgo é um pouco mais limitado do que o de Moscou. Às vezes vale mais a pena fazer as coisas a pé. Porém, caso você precise fazer uso do metrô, não espere ter informações em inglês ou no alfabeto romano. Nada que uma colinha não ajude. Se você souber o som das principais letras do alfabeto cirílico, o nome das atrações e estações será facilmente reconhecido.

Como se comunicar

São Petersburgo está muito à frente de Moscou em relação ao inglês. Sempre vai haver ao menos uma pessoa no estabelecimento que se comunique em inglês. Mas independente disso, eles são pessoas agradáveis e pacientes. Sempre dá-se um jeito.

Onde se hospedar

Tive uma experiência MARAVILHOSA com o Airbnb. Me hospedei num apartamento enorme, com pessoas muito bacanas. Além disso, o prédio era super tradicional. Me senti uma local. E a melhor parte: paguei R$316,00 por uma semana inteira e um quarto enorme só para mim <3

Celular e SIM Card

Existem vários pontos com wi-fi públicos, mas a grande maioria deles só pode ser acessado a partir de um número local, inclusive no aeroporto. Com ressalva dos restaurantes e hotéis.

Comprei um chip de 10GB da MTC assim que cheguei no país. Não me lembro exatamente do valor, mas acredito que foi o equivalente a 30 Euros. É importante que você compre o chip nos quiosques específicos de telefonia, pois para funcionar, o atendente vai precisar mudar algumas configurações no seu aparelho. Ele também vai pedir a data de inicio e final do uso dos dados.

Compras

Um bom lugar para bater perna e fazer algumas comprinhas, é o shopping Galeria (Ligovsky Ave, 30). Lá você vai encontrar marcas populares, de luxo, nacionais e mundialmente famosas. Outra opção para quem quer evitar entrar em shopping é a própria Nevsky Prospekt, onde se localizam várias lojas de marca e algumas lojas de departamento.

Dicas extras

Catedral St. Peter & Paul.

Caso você tenha mais tempo na cidade, sugiro visitar o Forte de Peter e Paul e também o palácio de Peterhof, que por ficar mais afastado, exige mais do seu tempo.

Não caia na ilusão de visitar o Museu Fabergee. Lá você só vai ver algumas poucas coleções de louça e nada dos famosos ovos. A maior coleção de ovos Fabergee está no Palácio do Arsenal no Kremlin, em Moscou.

A dica mais importante que dou para quem quer visitar São Petersburgo e a Rússia é: deixem o medo e o preconceito de lado e aproveitem tudo que o país tem a nos oferecer. A cultura russa é extremamente rica e as opções de passeio e coisas para fazer é infinita. O país pode ser um pouco intimidador pela sua história, tamanho e língua. Mas tenho certeza que você vai se surpreender e amar esse país.

*Foto destaque: Catedral do Sangue Derramado por Ninara / Flickr

Quem escreveu

Nati Lukjanenko

Data

21 de June, 2018

Share

Patrocínio

Nati Lukjanenko

Viajante do mundo e amante do Cosmos, Nathália segue explorando o que esse mundo tem a nos oferecer como se não houvesse amanha. Virginiana que é, adora planejar viagens e anotar todas as dicas. Formada em Cinema, tenta unir suas habilidade e entregar o seu melhor conteúdo para aqueles que, assim como ela, adoram cair no mundão.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.