De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Experimente Bucareste: Mini-Guia dos Prédios Abandonados

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

27 de June, 2017

Share

Como já falamos anteriormente no nosso guia Comunista, em 1977 um poderoso terremoto abateu Bucareste. Usando esse evento como desculpa, o ditador Ceaușescu aproveitou e demoliu boa parte da cidade para concretizar seus sonhos megalomaníacos. O que acontece é que, mesmo assim, a cidade ainda manteve alguns prédios históricos, principalmente no Centro Antigo. E, como pode-se esperar, nenhum desses edifícios viu qualquer restauração com o passar dos anos – eles não eram nenhuma prioridade para o governo comunista que enxergava eles como símbolo de dominação da classe alta. São esses lugares, alguns deles nem tão antigos ainda, mas abandonados por investimentos que não deram certo, o tema desse último guia de Bucareste: Prédios abandonados. Mas atenção: é recomendável pegar um guia para esse tour pois não é possível entrar na maioria desses lugares sozinho. A gente fez dois tours com o pessoal da Interesting Times e recomendamos.

É bom falar antes de começar que os prédios tombados como patrimônio histórico em Bucareste têm uma plaquinha indicando que se trata de um monumento histórico, contando ainda um pouco da história do lugar (em romeno, inglês e francês). Apesar disso, muitos deles são fechados ao público, e, apesar de manterem a fachada intacta, não se sabe se o interior está sendo modificado. Foi a partir dessa preocupação que surgiu o grupo Beyond the facade que entra nesses lugares, muitas vezes de forma ilegal, e verifica o estado do interior do prédio. Se estiver tudo ok, eles colam esse selinho quadrado azul, estilo anos 20, na placa.

Selo Monumento Histórico. Foto: Dani Valentin
Selo Monumento Histórico. Foto: Dani Valentin

Para Visitar

Palatul Adevarul

O Palatul Adevarul – o Palácio da Verdade – foi local do maior jornal do país, o Truth Press, aberto em 1898. Durante a segunda guerra, o exército alemão usou o local para imprimir o seu jornal, o Bukarester Tagesblatt, e foi casa do jornal comunista Star, a partir de 1951. O jornal acabou faz tempo, o local foi usado para outras coisas, mas acabou desocupado. Os donos, hoje, não tem dinheiro para uma boa reforma e ninguém quer alugar da forma que está e por isso esperam que o prédio colapse para venderem o terreno.

Endereço: Strada Constantin Mille, 15

Foto: Dani Valentin
Foto: Dani Valentin
Foto: Dani Valentin
Foto: Dani Valentin
Foto: Dani Valentin
Foto: Dani Valentin
Foto: Dani Valentin
Foto: Dani Valentin
Foto: Dani Valentin
Foto: Dani Valentin

A casa Macca

A casa, que foi feita para o coronel Petre Macca e sua família, é uma das mais antigas da cidade e data do final de 1800. Como a família não conseguiu mantê-la, ela voltou para o estado e hoje é um museu arqueológico. Eles estão restaurando a casa atualmente e por isso ela até está em bom estado.

Endereço: Strada Henri Coandă 11

Casa Macca. Foto: Dani Valentin
Casa Macca. Foto: Dani Valentin
Casa Macca. Foto: Dani Valentin
Casa Macca. Foto: Dani Valentin
Casa Macca. Foto: Dani Valentin
Casa Macca. Foto: Dani Valentin
Casa Macca. Foto: Dani Valentin
Casa Macca. Foto: Dani Valentin

Passagem Inglesa

Em 1885, o English Hotel  foi construído próximo a Calea Victoriei. Infelizmente, o local não tinha entrada para carruagens e por isso foi um fracasso. O lugar foi ocupado por prostitutas antes da ditadura e hoje tem apartamentos do governo.

Endereço: Entre a Calea Victoriei e a Academy Street

Passagem Inglesa. Foto: Dani Valentin
Passagem Inglesa. Foto: Dani Valentin
Passagem Inglesa. Foto: Dani Valentin
Passagem Inglesa. Foto: Dani Valentin
Passagem Inglesa. Foto: Dani Valentin
Passagem Inglesa. Foto: Dani Valentin

Chimopar

O lugar hoje conhecido como Chimopar era uma fábrica química há uns 20 anos atrás. Porém, faliu e hoje o local é completamente abandonado. A área é enorme, com muitos prédios, ou o que restou deles, e serve como playground para artistas de rua treinarem seus traços. Muito do que sobrou ali é ainda saqueado pela população – como tijolos – e por isso o local deve sumir por completo em alguns anos.

Endereço: Perto da loja Dedeman na estrada E81

Chimopar. Foto: Dani Valentin
Chimopar. Foto: Dani Valentin
Chimopar. Foto: Dani Valentin
Chimopar. Foto: Dani Valentin
Chimopar. Foto: Dani Valentin
Chimopar. Foto: Dani Valentin

Veja os outros mini-guias de Bucareste:

Viajamos a Romênia para participar do Experience Bucharest, um projeto que visa promover o turismo na cidade. Usamos o seguro viagem da GTA – Global Travel Assistance (Facebook).

Quem escreveu

Dani Valentin

Data

27 de June, 2017

Share

Dani Valentin

A Dani gasta todo o seu dinheiro com viagens. Um de seus maiores orgulhos é dizer que já pisou em cinco continentes. É do tipo sem frescura, que prefere localização a luxo e não se importa de compartilhar o banheiro de vez em quando. Adora aprender palavras no idioma do país que vai visitar e não tem vergonha de bancar a turista.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.