De repente, China

A China nos olhos de uma carioca.

Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

O que fazer em 24h em Praga

Quem escreveu

Fernanda Secco

Data

22 de March, 2017

Share

Era uma vez uma das cidades mais bonitas da Europa, um lugar que te dá a impressão de estar em um verdadeiro conto de fadas. Tá, eu posso estar exagerando um pouco, mas se você já viu fotos de Praga sabe que é uma cidade encantadora tanto no inverno (minha época preferida para visitar) como no verão. É possível fazer vários roteiros diferentes dali: Praga no inverno, day drinking ou o que mais você quiser — afinal a cidade é muito versátil — mas vamos começar com um bom e útil guia do que fazer em 24h em Praga. Vai ter lugar turistão, vai ter lugar local. Serão 24h descobrindo a cidade, para iniciantes.

9h — Café-da-manhã no Louvre

Provavelmente um dos lugares mais clássicos da cidade. O Café Louvre está neste endereço desde 1902 e já recebeu muitos clientes famosos como Franz Kafka e Albert Einstein. Ao entrar, você percebe que sem dúvida este lugar é uma máquina do tempo de volta ao início do século passado, e consegue imaginar porque era usado por muito escritores tchecos como seu escritório. Os preços estão na faixa de R$20 por um combinado generoso. Na maioria das vezes há uma pequena espera, se você não é muito fã desta opção pode conhecer o igualmente clássico Café Savoy, o Café Imperial ou o moderno Café Jen.

Combinado completo no Café Louvre. Foto via Yelp por Jamie N.

10h30 — Um rolê a pé pelas ruas do centro de Praga

Aproveite que já está no centro histórico da cidade e comece seu passeio pelas vielas. Vale dar uma passada no Staroměstské náměsti (Old Town Square) que é cheio de lojinhas e restaurantes. E neste meio tempo se programe para chegar no Relógio Astronômico poucos minutos antes de mudar a hora, assim você vê o show completo. Este relógio, apesar de clichê, é o mais antigo deste estilo que ainda funciona e está a poucas quadras do Old Town Square. Não muito longe dali está a famosíssima e creepy Ponte Carlos, com suas trinta estátuas. É tão assustador que vale repetir a visita a noite. Outros lugares bacanas para ver no caminho são o National TheaterCatedral Týn e a Igreja de São Nicolau.

Vista desde a torre. Foto via Yelp por Ellen C.

13h — Lanchinho tradicionalmente tcheco

Depois de andar por aí, com certeza a fome bateu. Está na hora de provar algumas das delícias locais. É sempre possível ir a um dos restaurantes típicos da cidade e provar goulash, tartare de carne, kulajda e claro, salsichas. Alguns locais oferecem menu degustação mas a minha idéia, que talvez seja mais divertida, é fazer um self-guided food tour e ir compartilhando as delícias com os amigos. Eu comecei meu passeio no Gourmet Passage e a primeira parada foi no Sisters provando os tradicionais chlebicek, que para quem conhece os sanduíches abertos nórdicos é a mesma vibe. A próxima parada foi o Naše maso, um açougue super descolado, onde além de compras carnes e frios você também pode comer sanduíches, burgers e um tartare ma-ra-vi-lho-so. O dono é um personagem, se ele estiver lá perceba como fala sobre comida com muito prazer. Este shopping gastronômico tem muitas outras opções, típicas e internacionais, mas eu acredito que com essas duas paradas o seu almoço estará garantido.

Se prefere uma opção mais chique, pode provar o Mincovna ou o U Bansethu.

Chlebicek no Sisters Bistro – Foto por Fernanda Secco

14h30 — Passeio por Vinohrady e Žižkov

Os bairros mais bacanas para andar e se sentir local são Vinohrady e Žižkov. É possível ir caminhando desde o Wenceslas Square, mas se você tiver com preguiça pode pegar o metrô. Geralmente os expatriados descolados escolhem morar por ali, então está cheio de cafés, restaurantes e lugares bacanas (e fora do radar turístico) para explorar. Depois de um tempinho livre explorando tudo, você pode tomar um café na praça Jiriho Z Podebrad de frente para a igreja, ou se quiser voltar a ser turista pode subir no topo da Žižkov Tower e ver a cidade desde cima. Se não quiser pagar para subir, basta tomar um drink no restaurante. Mas se o dinheiro estiver curto MESMO, vá até o Vitkov Hill, onde a vista é espectacular e grátis.

Se preferir outra opção, pode passar a tarde explorando o Castelo de Praga ou o Bairro Judeu. Ambos requerem um ingresso pago.

Foto por Fernanda Secco

17h — Hora dos drinks! 

Em Praga todo mundo bebe (e muito), então se você chegou às 17h sem nenhuma gota de álcool, estou surpresa! É muito bacana dar um rolê de bar em bar, num verdadeiro pub crawl pela cidade, principalmente porque a maioria abre às 15h. Minha sugestão é começar pelo U Tygra, provavelmente um dos mais tradicionais da cidade. Mas este lugar tem um truque, eles não curtem turistas então vá low profile. Eles só servem cerveja. Tem vinho no menu, mas eu presenciei minha amiga (que por sinal é eslovaca) cometendo o gafe de perguntar sobre o vinho e o garçom só sorriu e disse: ‘Vou te trazer uma cerveja’. Eles tem MUITOS petiscos típicos e o rosbife é fantástico. Mas traga dinheiro vivo. A segunda deve ser o U Dvou Kocek, também um dos mais antigos da cidade e cervejas feitas no próprio bar. Recomendo provar o queijo frito (smažený sýr), petisco super gostoso e tradicional. Depois siga para o Lokal e continue a bebedeira.

Se você não é fã de cerveja tcheca, pode provar os coquetéis do Hemingway Bar ou do Parlour. Lembrando que é sempre bom ter cash invés de cartão.

Foto por Fernanda Secco

A noite pode correr solta depois dos bares e provavelmente irá. Praga é uma cidade incrível e animada. Alguns lugares são tão escondidos que são quase impossíveis de achar, mas vale a pena explorar cada cantinho, entrar nas vielas abandonadas e descobrir coisas inusitadas.

Alguns detalhes legais:

— Vale a pena comprar um passe de metrô/ônibus se você acha que não vai andar muito. Aqui estão todos os detalhes e preços.

— O Taste of Prague tem dicas de restaurantes, cafés, bares e muitas coisas bacanas além de oferecer um food tour bem interessante pela cidade. Vale a pena saber mais se você é um foodie.

— Apaixonados por gatos comemorem, Praga tem vários cat cafés. Eu conheci Kavárně Kočičí e quase pirei de tanta fofura, porque todos os gatos ali foram resgatados e são muito bem cuidados pelo staff. É muito amor.

*Foto do destaque: Fernanda Secco

Quem escreveu

Fernanda Secco

Data

22 de March, 2017

Share

Fernanda Secco

De longas viagens de carro no México a aulas de cozinha no Vietnã, para mim o que importa conhecer são as pessoas. Não há nada melhor para conhecer um país do que aprender com experiências autênticas (e às vezes malucas).

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.