Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Natura no SXSW

A Natura participou do Festival SXSW, maior evento de economia criativa do mundo, fazendo parte do movimento #BrazilInspiresTheFuture.

Uma passagem de volta ao mundo por menos de 1500 euros

Quem escreveu

Renato Salles

Data

31 de August, 2016

Share

Viajar para a Nova Zelândia não é nada fácil para quem sai do Brasil. Fica longe para burro, a passagem custa os dois olhos da cara, e o pior, pode contar aí com um dia da sua vida esmagado na poltrona do avião só de ida. Que tal então aproveitar essa viagem para conhecer não só a terra dos maoris, mas o resto do mundo também? A Air New Zealand lançou uma campanha em forma de bilhete para quem for visitar o país ter a chance de realizar o sonho da volta-ao-mundo-própria antes de chegar em Wellington.

Funciona assim: todos os voos da sua viagem são gravados em um único bilhete válido por um ano. A fórmula tem quatro paradas: Ásia, América do Norte, Austrália e Ilhas do Pacífico. Você pode escolher entre dez destinos no site quando for em direção à Nova Zelândia. Na Ásia pode fazer escala em Singapura, Hong Kong, Xangai ou Tóquio. Na América do Norte, você pode parar em Los Angeles, San Francisco e Vancouver. Nas ilhas do Pacífico, você tem a escolha entre as Ilhas Cook, Samoa e Tonga.

Air_New_Zealand_self_check-in_centre,_Wellington_Airport

Essa passagem de sonho custa cerca de 1400 euros, e pode variar de acordo com os impostos dos países visitados. Se o passageiro muda de idéia sobre os destinos escolhidos, o bilhete pode ser mudado sem custo. Segundo a companhia aérea, você pode “fazer compras em Hong Kong, bungee jumping em Queenstown, mergulho nas Ilhas Cook e ainda gastar um ou dois dias explorarando os parques de Los Angeles”.

A empresa oferece uma ampla gama de pontos de partida em 5 continentes. Para facilitar a jornada, você também pode alterar a cidade de chegada em relação à de partida. E por uma pequena extensão de aproximadamente 300 €, outros lugares como Noumea, Sydney e Tahiti estão disponíveis na lista de destinos. Como exemplo, eles criaram itinerários de amostra, como esses:

Londres – Hong Kong – Auckland – Los Angeles – Londres

Lyon – Los Angeles – Fiji – Auckland – Shanghai – Lyon

Dublin – Hong Kong – Cairns / traslado para Melbourne – Auckland – San Francisco – Dublin

Não parece nada mal, hein?

Quem escreveu

Renato Salles

Data

31 de August, 2016

Share

Renato Salles

Para o Renato, em qualquer boa viagem você tem que escolher bem as companhias e os mapas. Excelente arrumador de malas, ele vira um halterofilista na volta de todas as suas viagens, pois acha sempre cabe mais algum souvenir. Gosta de guardar como lembrança de cada lugar vídeos, coisas para pendurar nas paredes e histórias de perrengues. Em situações de estresse, sua recomendação é sempre tomar uma cerveja antes de tomar uma decisão importante. Afinal, nada melhor que um bom bar para conhecer a cultura de um lugar.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.