Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Eventos gratuitos SP por Catho

Guia semanal de eventos gratuitos para curtir em São Paulo

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Nomadismo Digital por Treviso

Trabalhando e viajando ao mesmo tempo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

“This Art Fair” - O lado alternativo das artes plásticas da Holanda

Quem escreveu

João Perassolo

Data

23 de December, 2016

Share

Estimular o empreendedorismo de artistas sem galeria e oferecer um espaço para que as galerias tradicionais vendam seus acervos menos comerciais: estes são os dois objetivos da This Art Fair, que há onze anos movimenta o calendário das artes em Amsterdam. A próxima edição acontece de 27 a 30 de dezembro, no Beurs van Berlage, uma antiga bolsa de negócios do século XIX convertida em espaço de eventos a 500 metros da estação central.

Com foco em pintura, fotografia e vídeo, a quase totalidade dos artistas (85%) do evento é holandesa. Serão 65 mostras solo, entre novos talentos e nomes mais conhecidos – mas que andavam fora do radar -, além de 20 galerias exibindo seus acervos lado B. A verve mais alternativa tem razão de ser: “O método tradicional de funcionamento do mundo da arte – um artista representado por uma galeria, a galeria como um cubo branco com oito pinturas nas paredes, colecionadores e curadores comprando destes cubos brancos – não é mais o único modelo”, diz a diretora da feira, Mette Samkalden.

Segundo ela, cortes de orçamento no setor na última década e o desenvolvimento de plataformas alternativas trouxeram uma nova dinâmica para o setor.

Rene Jolink - Foto: Divulgação
Rene Jolink – Foto: Divulgação

Novas possibilidades

Por um lado, diversas galerias fecharam as portas, e as que ficaram trabalham agora com poucos artistas. O resultado é que centenas de talentos não conseguem mais ser representados por galerias. Esta é uma das lacunas preenchidas pela feira, ao proporcionar mostras individuais e oficinas de empreendedorismo, nas quais os artistas aprendem como chamar a atenção de curadores e colecionadores para as suas obras.

“Ao mesmo tempo, a ascensão das redes sociais e de plataformas online, como Artsy, internacionalmente, e o Patty Morgan, na Holanda, tornaram possível que uma grande audiência veja e compre arte. Além disso, muitos artistas podem usas essas plataformas em paralelo ao Instagram, ao Twitter e ao Facebook. Promover e mostrar trabalhos fora das galerias tradicionais é agora possível”, completa ela.

Jakob Fioole - Foto: Divulgação
Jakob Fioole – Foto: Divulgação

O que ver

Já que o foco é a Holanda, país cujos artistas contemporâneos não são muito conhecidos no Brasil, o Chicken or Pasta dá três dicas para você prestar atenção:

– A pintura meio figurativa, meio abstrata de René Jolink, um dos artistas mais experiente da feira, que produz imagens etéreas em diálogo com a fotografia;

– A instalação “Bel Allard” (“ligue para Allard”), um número de telefone inflável (tipo balão) no corredor da feira que, ao ser discado, coloca o visitante em contato direto com o artista;

– Os óleos do jovem Jakob Fioole, cheio de referências à cultura pop norte-americana: suas telas mostram personagens do Star Wars e tênis Vans.

27, terça, das 18h às 22h
28 a 30 de dezembro, quarta à sexta, das 13h às 22h
Beurs van Berlage – Damrak 243, Amsterdam
Ingressos: € 12
* Foto destaque: Reprodução Facebook – This Art Fair

Quem escreveu

João Perassolo

Data

23 de December, 2016

Share

João Perassolo

João Perassolo é jornalista. Recentemente, trocou São Paulo por uma pequena cidade no norte da Holanda de nome complicado de pronunciar: Groningen, na qual o primeiro “g" se lê como os dois erres em “carro”. Sempre trabalhou com cultura, mas resolveu cursar um mestrado em Jornalismo para ver se aprende sobre o lado sério da profissão.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.