Decoding

Tendências dos principais festivais de inovação e criatividade do mundo.

Festivais de música

Os melhores festivais de música do Brasil e do mundo num só lugar.

Fit Happens

Aventura, esporte, alimentação e saúde para quem quer explorar o mundo.

Podcast Jogo do CoP

O podcast Jogo do CoP discute quinzenalmente assuntos aleatórios.

Quinoa or Tofu

Restaurantes, compras, receitas, lugares, curiosidades e cursos. Tudo vegano ou vegetariano.

Rio24hrs

Feito com ❤ no Rio, para o Rio, só com o que há de melhor rolando na cidade.

SP24hrs

Gastronomia, cultura, arte, música, diversão, compras e inspiração na Selva de Pedra. Porque para amar São Paulo, não é preciso firulas. Só é preciso vivê-la.

SXSW

Cobertura pré e pós do SXSW 2020 com as melhores dicas: quais são as palestras, ativações, shows e festas imperdíveis no festival.

Valle Nevado

Chicken or Pasta na temporada 2019 do Valle Nevado.

A Absolut abre hoje as portas do seu Art Bar em Recife

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

01 de August, 2015

Share

A Absolut escolheu Recife para receber o Art Bar, que já passou por Hong Kong, Los Angeles e Munique, reunindo arte, música e gastronomia, e será a única cidade no Brasil por onde ele aterrissa. Quem assina o projeto é o artista Stephan Doitschnoff, parceria mais do que acertada da marca, que teve carta branca para escolher o local e criar todos os elementos do bar, do conceito à ambientação, cardápio e música.

Lia Paris e Stephan Doitschinoff na abertura do Art Bar
Lia Paris e Stephan Doitschinoff na abertura do Art Bar

O local escolhido pelo Stephan foi um prédio antigo que outrora pertenceu ao Santader, no centro de Recife. Escolha que dialoga com o conceito criado pelo artista, que se inspirou no livro “10 Billions”, de Stephen Emmott, que discorre sobre as consequências sociais quando, em 2050, a Terra atingir esse número de habitantes. Para traduzir essa era pós-apocalíptica nada como um prédio que um dia abrigou um banco, símbolo mor do capitalismo, agora invadido por uma floresta caótica com desenhos desenvolvidos em neon pelo artista. No cardápio Stephan Doitschnoff preferiu ingredientes locais e também colaborou com as decisões relacionadas à música e drinks, todos à base de vodka. Stephan queria apenas idosos acima de 70 anos fazendo parte do staff, da porta ao bar, já que se em 2050 teremos uma superpopulação e maior expectativa de vida, como fica o mercado de trabalho para quem ultrapassou essa idade? Foram escolhidas 4 hostess, trajadas em roupas dos anos 20, dentro dessa faixa etária, que já chamam a nossa atenção na porta de entrada.

Hostess do Absolut Art Bar
Hostess do Absolut Art Bar

Nessa sexta-feira aconteceu a abertura para veículos e convidados e fomos lá conferir o projeto de perto. A narrativa do projeto é contada em 3 andares: o primeiro é uma verdadeira selva tomando conta do espaço mostrando um futuro caótico em que a humanidade foi exterminada e a natureza voltou a reinar. É nesse andar que se encontram matrizes centenárias utilizadas por Burle Marx nas suas combinações, espalhadas por 300m2. O segundo andar tem metade coberto de areia e um vídeo da explosão da bomba atômica projetado ao fundo, em que Stephan afirma que “o homem costuma observar o circo pegar fogo como se não fizesse parte disso”. No último andar, o rooftop, mostra um futuro perfeito. O local foi todo pintado de preto e revestido com grama sintética preta, dando a sensação de estar vendo o mundo à sua volta do espaço, de acordo com Stephan. A cidade ganha ainda mais vida a partir dali com vista para o Marco Zero, o mar e os prédios históricos incríveis que cercam os arredores do Art Bar. A noite não poderia ter sido mais propícia, uma vez que bem acima das nossas cabeças a blue moon imperava absoluta.

CHA_1532

CHA_1258

A decoração do lugar foi escolhida a dedo também pelo artista e pela produção que o acompanhou na empreitada. Móveis vintages espalhados num mezanino acima do primeiro andar. Todos os móveis e objetos do Art Bar serão leiloados e a verba revertida para instituições beneficentes da cidade.

Há também um bar secreto dentro do antigo cofre do prédio. Para entrar? É necessário conseguir descobrir a senha, tornando o lugar um dos mais concorridos do espaço, onde há uma bela coleção de garrafas icônicas de Absolut junto com um pequeno bar. Nele é servido apenas um drink, o Automobile Crash Tie, feito com Absolut Citron, Xarope de Cerveja de Trigo com Canela e Casca de Laranja, Vermute e Angostura. Uma outra mistura que fez minha alegria na noite foi água de coco com Absolut Vanilla, servido numa garrafinha vintage pequena.

Para alegrar a pista o DJ Elohim, da Talco Bells, e a dupla Selvagem nos fizeram dançar até às 2h da manhã.

O bar funcionará apenas por duas semanas, terá entrada gratuita e, infelizmente, só passa por Recife. Tenho certeza de que ele vai causar uma invejinha para nós paulistanos. A dica para quem está em Recife é: VÁ!

Programação fim de semana:
7/08 (sexta) – Renato Foster (SP) e Lala K
8/08 (sábado) – João Brasil (RJ) e Trusty (SP)
9/08 (domingo) – Galaxy IV (Database), Lúcio Morais e Guil Salles (SP)
14/08 (sexta) – Nedu Lopes (SP) e Da Mata (PE)
15/08 (sábado) – Fernando Marx (PE) e AD Ferrera (SP)
16/08 (domingo) – José Pinteiro (PE) e Viral (Guto Potter e Igor Numeriano)(PE)

Absolut Art Bar by Stephan Doitschnoff
Av. Rio Branco, 23, Bairro do Recife
Apenas nos finais de semana entre 1 e 23 de Agosto
Sextas e sábados, das 19 às 2h. Domingo, das 15 às 21h.
Entrada Gratuita, sujeita à lotação.
Capacidade 300 pessoas

Quem escreveu

Lalai Persson

Data

01 de August, 2015

Share

Lalai Persson

Lalai prometeu aos 15 anos que aos 40 faria sua sonhada viagem à Europa. Aos 24 conseguiu adiantar tal sonho em 16 anos. Desde então pisou 33 vezes em Paris e não pára de contar. Não é uma exímia planejadora de viagens. Gosta mesmo é de anotar o que é imperdível, a partir daí, prefere se perder nas ruas por onde passa e tirar dicas de locais. Hoje coleciona boas histórias, perrengues e cotonetes.

Ver todos os posts

    Adicionar comentário

    Assine nossa newsletter

    Vivemos em um mundo de opções pasteurizadas, de dualidades. O preto e o branco, o bom e o mau. Não importa se é no avião, ou na Times Square, ou o bar que você vai todo sábado. Queremos ir além. Procuramos tudo o que está no meio. Todos os cinzas. O que você conhece e eu não, e vice-versa. Entre o seu mundo e o meu.